Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 9 de março de 2020

Público lota Sala NEOJIBA no primeiro concerto em homenagem aos 250 anos de nascimento de Beethoven


A beleza da obra de Ludwig van Beethoven foi ouvida no Parque do Queimado ontem, dia 8 de março, durante a apresentação de estreia do NEOJIBA em 2020.  O concerto marcou o início das comemorações do NEOJIBA aos 250 anos de nascimento do genial compositor alemão. “Vocês são os primeiros passageiros de uma linda viagem que começa hoje e termina no dia 16 de dezembro”, anunciou Ricardo Castro, fundador e diretor geral do programa, à plateia que lotou a Sala NEOJIBA.



No palco, o jovem quarteto italiano Shaborùz abriu a manhã tocando o Quarteto  de cordas em sol maior, op. 18 nº 2, uma das 16 peças deste formato compostas por Beethoven. No Dia Internacional da Mulher, o grupo, formado por três jovens musicistas  - Angela Tempestini (violino), Anna Avilia (viola), Marina Margheri (violoncelo) - e por Amedeo Ara (violino), encantou os presentes e deu mostras do talento feminino num universo historicamente dominado pelos homens. 



O maestro e violista italiano Edoardo Rosadini, preparador do Shaborùz, juntou-se ao grupo para apresentar o Concerto para Piano nº 4 em Sol Maior, op. 58, em versão para piano e quinteto de cordas.  Em mais um feito revolucionário de Beethoven, esta foi a primeira obra na história da música de concerto em que o piano assumiu protagonismo e independência em relação à orquestra. 



Na apresentação no Parque do Queimado, a orquestra foi substituída por um quinteto de cordas. E ao piano estava o impressionante Mertol Demirelli, nascido na Turquia, que começou a tocar o instrumento aos cinco anos.  Aos sete, ganhou seu primeiro prêmio e fez centenas  de concertos pelo mundo, como uma criança prodígio. Ele continuou os estudos na música – hoje é aluno de Ricardo Castro na Escola de Música de Fiesole, onde Edoardo Rosadini também ensina – e segue conquistando prêmios internacionais.

  

“Festa de aniversário”



Muitos dos que compareceram à Sala NEOJIBA viam pela primeira vez uma apresentação de música de concerto. E com a sorte de serem batizados por Beethoven. O aposentado José da Silva Jesus foi acompanhado pelo filho, depois de ler uma notícia sobre o concerto no jornal. “Soube que ia ter uma festa de aniversário para este compositor e vim conhecer o Parque também, que é um patrimônio histórico da cidade”, contou.



Também era a primeira vez da arquiteta Ana Fernandes, professora da Universidade Federal da Bahia, no Parque do Queimado.  “Recuperar a história desse lugar é algo muito importante para a memória da cidade. Outra coisa que acho maravilhosa é a possibilidade de descentralizar a oferta cultural em direção à Liberdade, Lapinha, Subúrbio, saindo deste centro da burguesia branca da Barra, Graça, Pituba. Você olha e percebe que o público é muito diverso. Vem gente de muitos lugares. É uma ação fundamental de formação  de plateia”.



Aqueles que já estavam acostumados a visitar o lugar, e que são bons observadores, notaram uma mudança na Sala NEOJIBA. Desde maio do ano passado, a madeira vinda do Canadá que deveria compor originalmente o assoalho do palco estava retida no porto de Santos. Há cerca de três semanas foi, finalmente, liberada, e já ocupa seu local de direito. “Essa é a acústica da sala como foi projetada. É, sem dúvida, uma das melhores salas de concerto do mundo”, disse Ricardo Castro.



Mas não há acústica que resista à energia das crianças, não é verdade? Para deixar o dia mais feliz e confortável para os pequenos e os adultos, uma sala foi destinada para atividades de musicalização infantil, com orientação dos educadores do NEOJIBA.



Concertos no TCA



Tem mais Beethoven em Salvador nesta quinta-feira, 12, às 20h, no Teatro Castro Alves. Será o primeiro de sete grandes concertos da Série BEETHOVEN 250 que acontecerão no TCA até dezembro, reunindo artistas internacionais e a Orquestra NEOJIBA, formada por adolescentes e jovens que integram o programa. 



O concerto de abertura da Série será comandada pelo maestro Edoardo Rosadini e terá ao piano Ricardo Castro. Os ingressos estão à venda pelo site Ingresso Rápido (ingressorapido.com.br), a partir de R$ 5 (meia-entrada).



A Orquestra NEOJIBA, regida por Rosadini, irá tocar uma das obras mais famosas de Beethoven, a Quinta Sinfonia. Na primeira parte do programa, os músicos apresentam o Concerto Nº 5 para piano e orquestra “Imperador”, acompanhados por Ricardo Castro. Em 1993, Castro venceu uma das premiações mais importantes do mundo para pianistas, a Leeds International Piano Competition, executando essa obra. 



E a música baiana irá também interagir com Beethoven, a orquestra apresentará no concerto “Soteropolitana”, peça premiada do jovem compositor baiano Luã Almeida.  



Domingos no Parque



As apresentações continuam em todos os domingos de março no Parque do Queimado, na Liberdade, sede do NEOJIBA. Os concertos começam sempre às 11h, com entrada franca e repertórios variados. 



No dia 15, o violoncelista Matias de Oliveira Pinto e o pianista Ricardo Castro apresentam  a Fantasiestucke, op. 73 para violoncelo e piano de Robert Schumann e a Sonata nº 3 em Lá Maior, op. 69 para violoncelo e piano, de Beethoven.



No dia 22, acontece o Recital Virtuoses do NEOJIBA, com Francisco Souza (contrabaixo), Adauri de Oliveira (clarineta), Ana Júlia Bittencourt (flauta),  Laís Tavares (violoncelo), Hélder Passinho (trompete) e Arthur Marden ao piano, como convidado especial. No repertório, Elegia Nº 1 para contrabaixo e piano, de Bottesini, Choros 2 para flauta e clarineta, de Villa-Lobos, Adagio e Allegro op. 70 para violoncelo e piano, de Schumann, Sonata para clarineta e piano, de Poulenc, e a Sonatina para trompete e piano, de Jean Françaix.



E fechando o mês, no dia 29, a Orquestra de Câmara do NEOJIBA apresenta uma programação especial para as crianças, o Crianças no Parque, com a Sinfonia dos Brinquedos, de Leopold Mozart, e a Sinfonia das Crianças op. 239, de Carl Reinecke. 

  

Criado em 2007, o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) promove o desenvolvimento e integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa é mantido pelo Governo do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Social Pela Música.



Em 12 anos de atuação, o NEOJIBA atendeu, direta e indiretamente, mais de 10 mil crianças e jovens entre 6 e 29 anos.  As apresentações das suas quatro formações orquestrais e dos seus núcleos de prática musical já foram vistas por mais de 830 mil pessoas no Brasil e no exterior.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑