Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Operação Dengue ganha força e mais de 40 bairros já foram vistoriados

Embora a maioria dos esforços esteja voltada ao combate do coronavírus, a Prefeitura tem intensificado a Operação Dengue com reforço importante nas ações em combate ao Aedes aegypti. De janeiro até agora, os 1.500 agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), já vistoriaram mais de 40 localidades. Em tempos de quarentena, o CCZ pede à população que está em casa que redobre os cuidados domiciliares e fiquem atentos aos recipientes com água parada. 

O fortalecimento das ações ocorre devido às oscilações climáticas da estação que favorecem a proliferação do mosquito, transmissor de doenças como a dengue, zika e chikungunya. Além dos períodos que intercalam chuva e sol, as ações de combate se baseiam, ainda, nos números do Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), realizado na primeira semana de janeiro deste ano.

De acordo com o estudo, o Índice de Infestação Predial (IIP) na capital baiana é de 2,3%, ou seja, a cada 100 imóveis visitados, pelo menos dois possuem focos do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Segundo a subgerente de arboviroses do CCZ, Isolina Miguez, o período atual é muito complicado por reunir condições favoráveis à proliferação do mosquito. 

“Essa é uma época difícil, com chuva e sol, e isso é tudo que o mosquito quer. É preciso redobrar os cuidados”, frisa. Ela pede que a população tenha o olhar do agente. “Nesse momento em que todos estão dentro de casa, cuidem de seus lares, observem tudo que pode ser criadouro e eliminem qualquer coisa que acumule água”, orienta. 

Rotina – Durante as visitas, os agentes de endemias entram nos domicílios, verificam se existem focos do mosquito e aplicam larvicidas, caso seja necessário. Além da fiscalização, eles mobilizam e orientam os moradores a eliminar resíduos que pudessem acumular água nos quintais, além de materiais de grandes volumes que não podem ser descartado em qualquer lugar. Para mais segurança e tranquilidade, a orientação da SMS é de que os moradores observem se os agentes estão devidamente uniformizados e identificados com crachá. 

O trabalho do CCZ conta ainda com apoio das equipes da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) que têm promovido um trabalho de limpeza nos bairros. De janeiro até este início de abril, foram realizadas mais de 40 ações que totalizaram no recolhimento de 672 toneladas de resíduos recolhidos. 

Desde o início do ano até agora, as ações já foram realizadas nos seguintes bairros e localidades: Acupe de Brotas, Caixa D'Água, Cajazeiras, Calabetão, Caminho de Areia, Costa Azul, Campinas de Pirajá, Engenho Velho da Federação, Fazenda Grande do Retiro, Federação, Imbuí, Gamboa, Itapuã, Jardim das Margaridas, Jardim Nova Esperança, Lobato, Luís Anselmo, Mirantes de Periperi, Nova Brasília, Pau da Lima, Pau Miúdo, Periperi, Pituba, Plataforma, Rio Sena, Rio Vermelho, São João do Cabrito, Santo Antônio Além do Carmo, São Tomé de Paripe, Trobogy, Cidade Nova e Jardim Bosque das Bromélias. 

Faça sua parte – Mesmo com o intensivo trabalho realizado pela Prefeitura, o maior agente de combate ao mosquito continua sendo a população, que pode evitar água parada em recipientes abertos. Quem quiser denunciar imóveis em situação de abandono pode acionar o Fala Salvador, pelo telefone 156 ou site www. fala. salvador. ba. gov. br

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑