Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Hospital de Campanha na Paralela já atende pacientes com coronavírus nesta terça (12)

O Dia Internacional da Enfermagem e do Enfermeiro, celebrado nesta terça-feira (12), foi marcado em Salvador pela entrega do hospital de campanha para tratar pacientes com o novo coronavírus, localizado na área do antigo Wet’n Wild, na Avenida Luis Viana Filho (Paralela). Com investimento da Prefeitura de quase R$30,5 milhões, a estrutura foi entregue pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice-prefeito Bruno Reis e do secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, corpo técnico e imprensa. Também esteve presente na ocasião o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins.

A unidade de alta complexidade possui duas tendas, sendo que uma delas, totalmente equipada, já atende pacientes com a Covid-19 a partir da tarde de hoje. No entanto, o atendimento não será de demanda aberta, ou seja, será feito apenas aos encaminhados pelo sistema de regulação. Nesta primeira fase, são oferecidas 50 vagas de UTI e outros 40 leitos clínicos – estes para casos de menor gravidade. O serviço é administrado pela Associação Saúde em Movimento (ASM), vencedora da licitação municipal.

O prefeito lembrou do desafio em construir uma unidade de alta complexidade desse porte em apenas 40 dias na cidade. “Quando os primeiros casos surgidos na China evoluíram para problemas no sistema de saúde local, e vendo as notícias de um hospital construído em poucos dias lá, com toda a estrutura de pessoal e dinheiro que aquele país possui, achava que algo assim aqui seria impossível. No entanto, tivemos que aproveitar a área de um antigo parque aquático, fazer todo o trabalho de adaptação, construção, contratação de equipes e instalação de equipamentos. Da ordem de serviço dada no dia 1º de abril para a entrega hoje, está sendo comprovado que o impossível é possível e se tornou realidade”, ressaltou ACM Neto.

Estrutura – O funcionamento do Hospital de Campanha será em esquema 24 horas e conta com quase 600 profissionais especializados. São 18 médicos intensivistas plantonistas, 35 médicos intensivistas diaristas, 28 médicos plantonistas e cinco diaristas, dois infectologistas, um cirurgião-geral, um pneumologista, um neurologista, um cardiologista, um nefrologista, um radiologista, 36 fisioterapeutas, 27 enfermeiros especializados em UTI, 12 enfermeiros especializados em internação, quatro bioquímicos, seis farmacêuticos, 13 nutricionistas, nove assistentes sociais, 135 técnicos de enfermagem especializados em UTI, 27 técnicos de enfermagem especializados em internação, 13 técnicos de laboratório e 14 técnicos de radiologia, dentre outros colaboradores.

A unidade também possui uma câmara fria com capacidade para 28 corpos e um outro equipamento semelhante será instalado no local, para 42 corpos. O protocolo adotado atualmente é de que pessoas que venham a falecer com Covid-19 até as 14h sejam sepultadas no mesmo dia e, após este horário, somente no dia seguinte. “Sabemos que muitas pessoas falecem em casa e, caso aconteça após às 14h, os corpos serão trazidos para cá”, afirmou o prefeito.  

Ampliação – Na ocasião, o prefeito também autorizou o início da instalação da segunda tenda, projetada para receber mais 100 leitos clínicos. No entanto, se houver necessidade, parte desse montante pode ser convertida em leitos de UTI para atender aos casos mais graves.

Atualmente, o tempo médio de ocupação de leitos nas unidades públicas de saúde de Salvador é de 14 dias para UTI e sete dias para clínicos. Antes da entrega do Hospital de Campanha, a taxa de ocupação total dos leitos públicos é de 45% para clínicos e de 73% para UTI. “A previsão era de colapso de leitos a partir do dia 14. No entanto, todo o esforço na oferta de novos leitos e de mais medidas de restrição chegaram à redução da taxa de transmissão para 7%, taxa essa que já chegou a 10%. Então, esse colapso não vai acontecer agora”, revelou ACM Neto.

Alerta – O prefeito ainda fez questão de alertar que não é hora de relaxamento do isolamento social, já que o momento mais crítico da pandemia na capital baiana está previsto para o período de 20 de maio a 20 de junho. Sobre as medidas mais restritivas aplicadas pela Prefeitura na Avenida Joana Angélica, Boca do Rio e Plataforma, iniciada ontem (11), uma situação chamou a atenção para a necessidade da iniciativa.

“Em Plataforma, por exemplo, 25% das pessoas que fizeram o teste rápido foram positivadas para o novo coronavírus. Hoje, o bairro já ultrapassou a Pituba em número de casos confirmados e foi o que mais registrou mortes em maio”, disse o chefe do Executivo municipal.  
Homenagem – Os profissionais de Enfermagem, especialmente os que atuam na rede municipal, também foram lembrados no dia dedicado à atividade, durante a inauguração do Hospital de Campanha. “São os funcionários que estão nas Unidades Básicas de Saúde, pronto-atendimentos, Upas, no Hospital Municipal, nas recentes unidades especializadas para atender aos casos de coronavírus. Assim como outros profissionais, os enfermeiros estão na linha de frente , portanto, correm risco e estão diariamente testando os limites da sua capacidade profissional. Fica aqui a nossa homenagem a todos eles, pois não há equipe de saúde consistida sem o enfermeiro”, declarou ACM Neto.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑