Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Luiz Caldas lança centésimo álbum do seu projeto de lançamentos mensais

São João em Casa tem lançamento próximo dia 1º de junho (segunda-feira)

O imenso prazer em explorar a música nos seus inúmeros gêneros ganhou uma expressão ousada e inédita pelas mãos do ilustre artista baiano Luiz Caldas, que acaba de completar 50 anos de carreira. Desde 2013, ele vem lançando um álbum a cada mês, todos com download gratuito do seu site www.luizcaldas.com.br
Luiz Caldas
Um breve resumo da minha carreira... Comecei cedo na música. Aos sete anos, fiz a minha primeira apresentação e não parei mais. Ganhei espaço no cenário musical de Salvador, onde me apresentei no Circo Troca de Segredos e toquei em agremiações de Carnaval.
www.luizcaldas.com.br
, numa soma de mais de 1000 canções gravadas. Em 1º de junho, próxima segunda-feira, o projeto chega ao seu centésimo lançamento. O disco número 100 é uma homenagem aos ritmos juninos, com nome que vem bem a calhar, “São João em Casa”.

Feito que artista algum se dispôs antes a realizar, o projeto, longe de buscar pioneirismo, traduz o desejo de Luiz de perscrutar a música nas suas infinitas expressões. “Esse projeto todo me surpreende porque jamais imaginei que eu chegaria a 100 discos. A intenção nunca foi bater recorde, e sim registrar o que minha cabeça manda e o que o meu coração sente, para falar das coisas que tenho visto, e assim os discos vão aparecendo”.

O atual álbum junino é especial para Luiz porque ele gravou totalmente sozinho, por razão do isolamento social. “Eu fui técnico, eu mesmo gravei os vocais e toquei todos os instrumentos, foi um trabalho bem interessante, só a mixagem que ficou com Marcelo Machado, um grande amigo, que mixou da casa dele. São dez faixas, que trazem parcerias com Reinaldo Barbosa, Claudinho Guimarães, Nagib e Herbert Azzul.

A grandiosidade do projeto de Luiz Caldas também se reflete nas participações de nomes de peso em alguns dos discos ao longo desses sete anos. Entre eles estão Gilberto Gil, Seu Jorge, Zélia Duncan, Zeca Baleiro, Armandinho Macedo, Fernanda Takai, Chico Cesar, Jorge Vercillo, Raimundo Sodré e Roberta Campos. Vale citar o álbum Be My Guest, que traz a participação do pianista de jazz norte-americano Bill Anschell nas 13 faixas.  “E o projeto segue, vamos pra frente, não temos tempo para parar”, arremata o pai da Axé Music. 

Com o lançamento de São João em Casa, Luiz Caldas soma, ao todo, 118 álbuns lançados em toda sua trajetória, considerando as produções de antes do projeto de discos mensais, com destaque para Magia (1985), álbum que revelou o baiano de Feira de Santana para o mundo, tendo rendido a ele Disco de Ouro (100 mil cópias) apenas com as vendas na Bahia. “Foi um álbum emblemático para a minha carreira e para todos que vieram a cantar Axé”, relembra Luiz.

Vegetariano, com hábitos diários de atividade física e um cuidado intenso com a voz, Luiz Caldas diz que a música o move e que se vê compondo e fazendo shows por muito tempo ainda. Ao ser apontado como o Mick Jagger brasileiro, ele sorri. “E por que não?” A disposição artística deixa em êxtase sua legião de fãs, tendo parte dela lotado as três edições da festa Magia, que comemorou os 50 anos de carreira do artista no último verão baiano.



São João em Casa - Ficha Técnica

Direção, Produção, Arranjos, Gravação, Zabumba, Triângulo, Agogô, Shake, Pandeirola, Baixo, Cavaquinho, Escaleta, Violão, Guitarras, Vocal e Voz - Luiz Caldas

Produção Executiva - Alan Barboza

Mixagem e Masterização - Marcelo Machado

Foto - Roberto Faria

Capa - Bianca Lopes

Gravado no estúdio M. A. Artes para o mês de junho de 2020

(Projeto de discos mensais)

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑