Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 27 de junho de 2020

Baixa adesão à vacinação contra gripe preocupa especialista em Salvador

Esses são os últimos dias da estratégia na capital baiana

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) alcançou 81% de cobertura da vacinação contra a gripe, dentro da campanha que começou em março segue até a próxima terça-feira (30), visando alcançar o maior número possível de pessoas.


Pouco mais de 667 mil doses foram aplicadas durante a campanha – número considerado baixo e longe da meta da gestão que é ter 90% da população vacinada. Os meses de junho e julho é período de maior circulação dos vírus respiratórios, principalmente, os vírus influenza (H1N1, H3N2 e influenza B


“A vacinação é a principal medida preventiva desta enfermidade que apresenta maior incidência nos meses de junho e julho. Por esse motivo é importante a imunização agora para que, no período de pico da doença, as pessoas com maior vulnerabilidade estejam protegidas, e essa baixa procura pela vacina nos preocupa. Em tempos de pandemia do coronavírus, não precisamos de leitos de emergência ocupados por indivíduos com sintomas gripais”, Doiane Lemos, subcoordenadora de Imunização do município.


Os grupos prioritários que menos se imunizaram foram as crianças de seis meses a menores de seis anos com apenas 41% dos pequenos protegidos contra a doença, sendo que mais de 90 mil crianças precisam ser vacinadas ainda. Em seguida, em relação aos adultos acima de 55 anos faltam mais de 71 mil (61%) indivíduos; logo depois as gestantes com 9.495 (45%) e puérperas 876 (33%).


Podem buscar o serviço nas 142 salas de vacinas das 08h às 17h e nos três pontos de drives-thru das 08h às 14h, os idosos, trabalhadores de saúde, profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motoristas e cobradores do transporte público, portuários, além de gestantes, puérperas (mães no pós-parto até 45 dias), pessoas com deficiência e crianças de seis meses a menores de seis anos, ou seja, até 5 anos 11 meses e 29 dias.


Para ter acesso às doses, os portadores de doenças crônicas deverão apresentar a prescrição médica com o motivo da indicação, ou seja, a patologia que o paciente apresenta. As puérperas também devem comprovar a que realização do parto nos últimos 45 dias.


Pontos de drives-thru:


Atakadão Atakarejo de Alto de Coutos


5º Centro de Saúde Clementino Fraga, nos Barris


Faculdade Baiana de Medicina no Cabula

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑