Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Salões de beleza retomam as atividades sem barba e maquiagem

 Salões de beleza e barbearias de Salvador retomaram as atividades hoje (10) com uma nova realidade. O funcionamento dos estabelecimentos está condicionado ao cumprimento de protocolos de segurança que envolvem, inclusive, o uso obrigatório de máscara por parte de clientes e trabalhadores o tempo inteiro dentro dos espaços. Ou seja, procedimentos que envolveriam a retirada do utensílio de proteção estão proibidos, a exemplo de maquiagem e barba. 

Com uma rotina diferente, os profissionais desses estabelecimentos passam a realizar atendimento individual e com hora marcada, sempre de segunda a sábado, das 10h às 19h, com 30% da capacidade total do ambiente e efetuando medição de temperatura em funcionários e clientes. Outra medida é que o intervalo entre um cliente e outro deve ser de, no mínimo, 15 minutos, para possibilitar a higienização do local.

Cabeleireira há mais de 15 anos, Rosy Canto comemorou a reabertura do seu salão e reforçou a importância de seguir os protocolos de segurança para a saúde de clientes e trabalhadores. “Estou muito feliz com esse recomeço, estamos nos adaptando a esse novo normal, prezando ainda mais pela vida e saúde das nossas clientes. No começo, foi um susto ter que fechar, mas a gente tinha contato com nossas clientes via Whatsapp e começamos a atender em domicílio. Agora, de volta ao nosso espaço, intensificamos todos os cuidados para realizar os atendimentos”, afirmou a proprietária.

Rosy estudou profundamente o protocolo setorial da Prefeitura, que prevê, ainda, a entrada de acompanhantes apenas para crianças, idosos e pessoas com deficiência. E mais: só é permitida a realização de até dois serviços simultâneos no mesmo cliente, como, por exemplo, cabelo e unha, mantendo o máximo distanciamento possível entre o cliente e os profissionais que estiverem realizando o atendimento.


Apoio a medidas - Cliente de longa data, Cláudia Oliveira foi umas das primeiras a fazer agendamento antecipado para atendimento ao saber da retomada das atividades do espaço de beleza. “Essas medidas que a Prefeitura tem realizado para evitar a contaminação são muito importantes para a população. São cuidados fundamentais para atravessar esse momento difícil que estamos vivendo, principalmente para os comerciantes. Voltar a ser atendida no salão me deixa muito tranquila, segura e feliz por ver que minha cabeleireira já pode fazer trabalho dela aqui no salão”, destacou.  

A maquiadora Milena Tavares lembrou a importância dos cuidados e falou sobre as alternativas que encontrou para mostrar o seu trabalho durante a pandemia. “Nesse primeiro momento, sei que ainda não vou poder retomar as minhas atividades no salão, mas é uma medida necessária para garantir a saúde de todos nós. Vou continuar divulgando o meu trabalho nas redes sociais, investir em aperfeiçoamento de técnicas e fazer vídeos para ensinar aos que acompanham o meu trabalho”, disse.

Outras regras - Nos salões de beleza, barbearias e similares, é recomendado também evitar o compartilhamento, entre os funcionários, de produtos como shampoos, condicionadores e cremes, sendo que, após cada uso, os recipientes devem ser higienizados com água e sabão.

Deve ser mantido o distanciamento de 1,5m entre bancadas, cadeiras e/ou macas de atendimento. Sempre que possível, devem ser utilizadas divisórias confeccionadas com produto de fácil desinfecção para separação das bancadas de trabalho. As portas e janelas abertas precisam ser abertas constantemente para melhorar a ventilação do local. E, havendo ambiente refrigerado, o sistema deve ser mantido em ventilação, não podendo ­ficar no modo de recirculação do ar.

Não é permitida a comercialização ou degustação de alimentos e bebidas no local, inclusive água, café, cappuccino, chá, biscoitos, sequilhos e similares. Só pode ser realizada a comercialização de produtos não alimentícios, desde que industrializados e na embalagem original do fabricante, devendo os mesmos ser devidamente higienizados com álcool 70% no momento da venda.

Os trabalhadores não devem usar adornos do tipo pulseiras, brincos, relógios e anéis, além de evitar unhas de gel e unhas compridas, que dificultam a higienização adequada das mãos. Nas bancadas, devem ser mantidos apenas instrumentos e produtos utilizados durante o atendimento. A roupa de trabalho, as toalhas e os penteadores não descartáveis, após terem sido usados por cada cliente, precisam ser lavados separadamente, a uma temperatura superior a 60º C.

No caso dos utensílios perfurocortantes, como alicates de unha, espátula de metal, navalhas, curetas para podologia, devem ser descartáveis ou de uso pessoal de cada cliente. Caso sejam usados utensílios perfurocortantes reutilizáveis, estes devem ser obrigatoriamente lavados com água e sabão e, posteriormente, esterilizados em autoclave após cada uso. Não é permitido o compartilhamento desses utensílios entre clientes. Os materiais de uso múltiplo, como pentes, tesouras e máquinas de cortar, precisam ser desinfetados após cada uso, segundo as instruções do fabricante.

Para os procedimentos de depilação, os profissionais de estética devem utilizar espátulas e palitos descartáveis. A cera precisa ser acondicionada em outro recipiente próprio e descartada em seguida, juntamente com todos os itens que forem utilizados no atendimento. No caso do uso de pinças, se elas não forem de propriedade do cliente, devem ser esterilizadas em autoclave. Os lençóis precisam ser descartáveis em todos os procedimentos, sendo trocados a cada atendimento. O uso de luvas descartáveis é obrigatório e elas devem ser trocadas a cada atendimento.

Os estabelecimentos devem programar um plano de limpeza, higienização e desinfecção que preveja uma maior freqüência desses cuidados para todas as superfícies, principalmente naquelas em que o toque seja mais freqüente, como mesas de manicure, braços das cadeiras, interruptores e maçanetas.  

Todos os espaços de beleza devem disponibilizar tapetes higienizadores para limpeza dos pés nas entradas dos estabelecimentos. O ambiente deve ser higienizado com álcool a 70% antes da abertura do estabelecimento, incluindo bancadas, utensílios, lavatórios, cadeiras e instrumentos de trabalho. Os estabelecimentos localizados em shopping centers e centros comerciais seguirão o horário desses empreendimentos.   



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑