Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Dia do Idoso: tempo de envelhecer com cuidados

 


Quedas são os riscos mais comuns entre idosos e exigem maior atenção com prevenção 


“Por acaso, surpreendo-me no espelho: quem é esse que me olha e é tão mais velho que eu?”. Como no poema de Mário Quintana, “Espelho”, o tempo de criança voa, chega o do jovem, o do adulto e envelhecemos. O Brasil tem mais de 28 milhões de pessoas com mais de 60 anos, número que representa 13% da população do país, e o percentual tende a dobrar nas próximas décadas, segundo a Projeção da População, divulgada pelo IBGE. Aproveitando a oportunidade do Dia do Idoso (1º/10), a especialista em Geriatria pelo IPEMED, Daniela Menezes, do Plano Boa Saúde do Grupo Vitalmed, alerta para os cuidados ao envelhecer, os principais riscos do envelhecimento e como se precaver para viver com mais qualidade.

Segundo a médica, as quedas são os riscos mais comuns entre idosos e podem estar relacionadas a problemas do metabolismo, efeitos de medicação e fraqueza muscular. “A perda da quantidade e qualidade dos músculos, sarcopenia, está relacionada ao envelhecimento e é causa frequente de quedas entre idosos”, informa a doutora Daniela. Os problemas de metabolismo, doenças cardíacas, diabetes descompensada, uso de medicamentos e baixa qualidade da visão também podem provocar quedas, além de outros fatores, como pisos escorregadios, luz ambiente insuficiente, calçados inadequados e ambiente não adaptado com suportes de apoio em corredores e banheiros.

 “Lentamente, ruga a ruga... Que importa! Eu sou ainda aquele mesmo menino teimoso de sempre”, reflete Quintana. O menino pode se manter na mente, mas o corpo já não é o mesmo de criança ou do jovem e precisa de cuidados. Mudanças nos hábitos de vida e no ambiente de casa são necessárias para garantir mais segurança aos idosos. A médica Daniela orienta sobre a necessidade de controlar doenças crônicas (hipertensão, diabetes, problemas da tireoide), beber muita água, tratar dores crônicas e fortalecer os músculos com fisioterapia ou atividades físicas para fortalecimento muscular, além de caminhar.

A especialista diz que também é fundamental ingerir alimentos saudáveis, além de tomar sol ou repor a vitamina D. “Fortalecer o corpo, controlar as doenças preexistentes e manter a imunidade em alta merecem atenção constante dos idosos”, comenta a doutora Daniela, acrescentando a necessidade de evitar objetos que possam provocar tropeços e quedas, como tapetes, e de iluminar adequadamente os ambientes para proporcionar maior conforto visual.

Mesmo com toda a prevenção, todos os cuidados, no caso de queda, os familiares devem estar preparados para agir. “Se ocorrer trauma na cabeça, deve-se avaliar se o paciente apresenta confusão mental, agitação, dores ou edema na cabeça, e considerar a ida à emergência para investigar sangramento interno”, orienta a especialista. “Em caso de queixas de dores em membros ou articulações, deve-se levar o paciente ao médico para fazer radiografia e descartar fraturas”, acrescentou a doutora Daniela, que alerta ainda para a necessidade de observar o idoso nas próximas 24 horas à queda. “Se surgir alguma outra queixa, é melhor levá-lo ao médico para uma avaliação”, aconselha.  


 

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑