Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 5 de setembro de 2020

Edital vai selecionar negócios de impacto social positivo em novembro


 A Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), em parceria com o Parque Social, vai lançar um novo edital em novembro para selecionar dez ideias ou negócios de impacto social positivo, que serão apoiados e acompanhados pela Incubadora de Negócios Sociais In Pacto , situada no Colabore, dentro do Parque da Cidade, no Itaigara.


As propostas selecionadas receberão todo o suporte operacional, técnico, gerencial e estratégico, com acesso a palestras, consultorias, capacitações, mentorias e assessorias, que podem ocorrer presencialmente ou em meio virtual. Os empreendedores e potenciais empreendedores selecionados também vão contar com a estrutura física da incubadora, incluindo estações de trabalho, salas de reunião e espaço multiuso.

Atualmente, a In Pacto apoia 31 projetos socioambientais, 13 deles com atividades iniciadas e 18 já selecionados com previsão para começar até o final do ano. Um dos projetos incubados desde o início do ano é a startup GBcycle, que está desenvolvendo uma biorrefinaria para tratamento de águas servidas e despejadas em alguns canais de Salvador.

Basicamente, a proposta é que o tratamento seja feito em etapas. A primeira delas é um pré-tratamento por meio de um sistema de gradiamento, uma barreira que retira os resíduos sólidos maiores, como garrafas, pneus, plásticos, entre outros. A segunda etapa consiste em separar a areia da água. Depois disso, a água vai para um sistema de fotobiorreatores, onde são colocadas as microalgas que consomem toda a matéria orgânica presente.

Por fim, os microorganismos são separados da água em um processo de filtração, passam por secagem e se transformam em pó, que podem dar origem a fertilizantes. Recentemente, a iniciativa foi escolhida como um dos cinco melhores projetos do Watersolution-Canada, evento internacional.

“A In Pacto nos oferece mentorias e assessorias para que o nosso projeto seja viabilizado. Nós estamos desenvolvendo agora o plano de negócio, a nossa marca, o nome da empresa, providenciando CNPJ. Então, a incubação tem sido fundamental para o desenvolvimento dessa parte de mercado e tem nos ajudado bastante. A expectativa é que, até o final do ano, o sistema esteja pronto e montado para que possa entrar em funcionamento aqui na cidade”, conta Isadora Machado, uma das sócias do projeto.

Conferências - Além da incubação e pré-incubação de negócios, a In Pacto criou o projeto Floresça de Casa, para levar informações relevantes e confiáveis à população por meio de conferências virtuais. O primeiro ciclo de conferências ocorreu entre os meses de maio e junho e abordou temas sobre a pandemia.

Nesse período de retomada da economia em Salvador, o projeto aborda temas voltados para microempreendedores e trabalhadores informais. A previsão é que novas conferências ocorram entre os meses de setembro e outubro com discussões sobre o fomento ao empreendedorismo e a importância da inovação para driblar os efeitos da crise, entre outros.

“O objetivo da In Pacto com essas propostas de incentivo a retomada econômica na cidade é justamente fortalecer não só o público que já costumamos atender, mas também abranger outras áreas econômicas, apoiando o desenvolvimento de modelos de negócios diversos. O nosso propósito com estas iniciativas é criar mecanismos que possam despertar nas pessoas a crença de que elas podem mudar a realidade do entorno por meio dos seus negócios, além de trazer benefícios próprias”, conta Randerson Almeida, coordenador técnico da incubadora.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑