Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Lagoa dos Pássaros é requalificada após décadas de abandono





 Equipamento se soma a outros espaços verdes da cidade revitalizados pela Prefeitura 


Fotos: Valter Pontes/Secom


Em meio aos imóveis residenciais do bairro do Stiep, o Parque da Lagoa dos Pássaros chama atenção por suas belezas naturais, com extensa biodiversidade. Depois de sofrer com décadas de abandono e degradação, a requalificação do espaço foi inaugurado pelo prefeito ACM Neto nesta sexta-feira (18), devolvendo à cidade mais uma área verde, espaço de lazer e contemplação.  


Nesse primeiro momento, as visitações no local seguem suspensas em função das medidas restritivas de enfrentamento ao coronavírus. No entanto, nos próximos dias a Prefeitura deve autorizar a reabertura dos parques municipais, conforme afirmou o prefeito em entrevista coletiva.


As obras de requalificação no Parque da Lagoa dos Pássaros aconteceram em 2,6 mil m² de área e contaram com investimento R$ 824.535,34. O local ganhou deques, espaço para contemplação, trilha em concreto, área para capoeira, parque infantil e academia.


A estrutura dispõe ainda de espaço para piquenique próximo à lagoa, píer, paraciclos e estacionamento, que pode ser acessado pela Rua Arthur de Azevedo. Além disso, foi recuperado uma antiga edificação na área que foi transformado em um espaço de atividades ligadas à educação ambiental.


O projeto de requalificação foi elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) e as intervenções foram coordenadas pela Secretaria de Infraestrutura de Obras Públicas (Seinfra). A gestão do equipamento será feita pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis).

 

Preservação - ACM Neto lembrou que o Parque  da Lagoa dos Pássaros está inserido no Plano de Desenvolvimento Urbano de Salvador (PDDU) e que as intervenções realizadas fizeram parte das políticas de preservação ao meio ambiente.  


“Este parque é um patrimônio natural da cidade, mas estava tudo inteiramente abandonado. A lagoa estava suja e tomada de baronesas. Nem era possível ver o espelho d’água. Essa requalificação foi uma reivindicação de muitos anos dos moradores da região. Agora, a fotografia é outra”, destacou o prefeito.


O chefe do Executivo municipal reforçou que, nos últimos oito anos, a capital baiana passou a contar com uma série de políticas ambientais: “Fomos umas das primeiras cidades a criar uma secretaria de sustentabilidade. Hoje, Salvador tem seu próprio plano de resiliência e está elaborando outro de mitigação às mudanças climáticas", disse. 


"Além disso, estamos não apenas preservando como multiplicado áreas verdes. Ainda este ano deveremos concluir as intervenções no Jardim Botânico, em São Marcos. Também estamos com obras em andamento no Parque da Pedra de Xangô, em Cajazeiras”, acrescentou o prefeito.


Biodiversidade - O Parque da Lagoa dos Pássaros compreende uma área total de 45 mil m² e integra um antigo ecossistema de dunas existente no entorno. “Esse é mais um equipamento entregue para o cidadão desfrutar de uma área que mantém a sua biodiversidade no espaço urbano, dando ao soteropolitano a possibilidade de compartilhar área verde com espaço de lazer”, destacou o titular da Secis, João Resch.


O aposentado Paulo César Chagas, 78 anos, mora próximo ao parque e contou que não vê a hora de visitar o local assim que for reaberto. “Eu não fazia questão de chegar perto desse lugar, mas agora pretendo incluí-lo no meu itinerário diário de caminhadas", disse.


Corredor verde - Aliado à requalificação do Parque da Lagoa dos Pássaros, a Prefeitura, através da Secis, plantou 66 mudas da espécie Jasmim do Caribe ao longo da 1ª Travessa Arnaldo Lopes da Silva, via que interliga o equipamento revitalizado à Lagoa dos Frades, formando um corredor verde.  


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑