Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Pesquisa aponta que mais de 49% dos entrevistados que precisaram sair de casa optaram pela bicicleta como meio de transporte


 Pesquisa aponta que mais de 49% dos entrevistados que precisaram sair de casa durante a pandemia optaram pela bicicleta como meio de transporte


Novo levantamento realizado pela Tembici, percebe aumento de uso no sistema e conclui que segurança, praticidade e saúde estão entre os principais motivos na escolha do modal


A pandemia acelerou uma movimentação única no mundo em torno da mobilidade urbana. Poderes públicos traçaram planos para introduzir e ampliar o uso das bicicletas como meio de transporte fundamental para garantir o afastamento social. A Tembici, líder em micromobilidade na América Latina, responsável por operar o sistema do projeto Bike Itaú, patrocinado pelo Itaú Unibanco, fez um novo levantamento para entender o comportamento dos usuários.


O estudo realizado aponta que durante a quarentena, 49% das pessoas que precisaram sair de casa optaram pela bicicleta como meio de transporte. Quando perguntado o principal motivo do uso, 39% definiram a escolha do modal por ser rápido e prático. Outras características também foram citadas, como a segurança, por ser um modal individual, e a possibilidade de praticar exercício e melhorar a qualidade de vida.


O aumento de uso das bikes, desde o início da quarentena até reabertura gradual da economia, foi percebido diretamente no Bike Itaú, que apresentou dados elevados de crescimento nos últimos meses. O Bike Rio, por exemplo, de abril para agosto, registrou um aumento de 63% em viagens. Da mesma forma, o Bike Salvador teve recorde histórico, apresentando 172% no aumento de pedaladas de julho para agosto.


“As pessoas incorporaram as bikes no dia a dia há tempos, mas a pandemia trouxe uma reflexão para o hábito, em todos os sentidos, passando a olhar para o modal como alternativa essencial de transporte seguro, sustentável e com custo acessível. Já havíamos percebido essa retomada do uso da bike olhando nossos dados de viagens e cadastros e a pesquisa só reforça isso”, comenta Tomás Martins, CEO e co-fundador da Tembici.


Influência das normas de higienização


Desde o início da pandemia, a Tembici reforçou a higienização de todas as bikes e estações em todas as cidades em que  opera no Brasil, Chile e Argentina. Em São Paulo, 56% dos entrevistados concordam que a nova rotina de limpeza diária e detalhada das bikes influenciam na escolha pela bike para se deslocar pela cidade e no Rio de Janeiro, 53%. 


Além da limpeza diária com álcool 70%, ainda no centro de operações, todas as bikes são lavadas com cloro diluído em água. Mesmo com a limpeza recorrente, a Tembici recomenda que os usuários também apliquem álcool em gel nas mãos antes e depois de utilizar as bicicletas, além de fazer uso de máscara. 


 


Sobre a metodologia: A Tembici realizou a pesquisa na primeira semana de setembro. As respostas foram coletadas de forma online em um questionário enviado aos usuários dos projetos Bike Sampa e Bike Rio.


 


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑