Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Chegada da primavera acende alerta para evitar doenças respiratórias



Pneumologista alerta para os cuidados necessários para evitar doenças respiratórias comuns na estação


Com a chegada da primavera, na última terça-feira, 22, pessoas com doenças alérgicas precisam redobrar a atenção nesse período. Isso porque as mudanças bruscas de temperaturas, que ocorrem nesta estação, podem contribuir com o desenvolvimento de doenças respiratórias. Outros fatores que também contribuem para esse cenário são o fenômeno da polinização, além do mofo, insetos ou pelos de animais.


De acordo com a pneumologista Dra. Larissa Voss Sadigursky, é importante estar atento aos fatores que causam o surgimento dos sintomas, após o contato com os desencadeadores. “Os sintomas mais habituais das alergias e doenças respiratórias provenientes desta época são a congestão nasal, coriza, tosse, espirros, coceira no nariz ou nos olhos, coceira na garganta, olhos vermelhos, rouquidão e dificuldade para dormir devido aos problemas respiratórios”, explica.


Por conta desse cenário, a especialista acredita que é importante a adoção de medidas simples, que podem ajudar a evitar essa lista de incômodos. Entre elas, estão: a higienização de aparelhos de ar-condicionado, limpeza de tapetes, colchões, travesseiros, cortinas, objetos revestidos de pelúcias e outros materiais que possam acumular ácaros e poeira, além da manutenção de ambientes limpos e arejados.


“Além dessas iniciativas, é muito importante que, ao apresentar algum dos sintomas, se evite medicamentos caseiros ou a automedicação. Caso surjam esses ou outros sintomas, o recomendado é que um médico seja consultado para orientar sobre o melhor tratamento e os medicamentos mais adequados”, alerta a pneumologista.


Já em casos de doenças específicas, como a asma e a rinite, existe a indicação de remédios contínuos, para evitar futuras crises. No entanto, se não houver o acompanhamento devido, com os remédios sendo ministrados da forma adequada, existe o risco do paciente apresentar falta de ar, além de chiado no peito, podendo evoluir para um quadro de asma grave.


“Se a aparição dos sintomas ocorrer sempre no mesmo período do ano ou estiverem relacionados a uma exposição específica a algo, é importante que isso seja reportado ao médico para  que ocorram orientações. Dessa forma, a melhor forma de prevenção pode ser realizada usandos os cuidados corretos”, aponta Dra. Larissa. A especialista alerta ainda para a importância da prática regular de atividades físicas e de se manter uma dieta alimentar rica em nutrientes.


Foto rotasaude

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑