Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Força-tarefa interdita 14 estabelecimentos no feriado prolongado



No feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida, período entre a sexta-feira (9) e ontem (12), a força-tarefa da Prefeitura, liderada pela Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e com o apoio da Polícia Militar, realizou 2.439 vistorias e 14 interdições. Entre os estabelecimentos interditados estão 12 bares em Pituaçu, Calçada, São Marcos, Itapuã, Stella Maris, Tororó, Imbuí, Pituba, Rio Vermelho, Garcia e Barra; um depósito de bebidas em Pituaçu; e um comércio de rua com mais de 200 m² em Cajazeiras. As interdições ocorreram em cumprimento aos decretos municipais que estabelecem protocolos geral e específicos para o funcionamento dos estabelecimentos no período de retomada das atividades. 


A intenção é garantir que as medidas de proteção contra o coronavírus, como o uso de máscara, disponibilização de álcool em gel, respeito ao distanciamento e ao horário de funcionamento, continuem sendo adotadas. As equipes da Sedur têm saído às ruas das 8h às 2h da madrugada, percorrendo todas as regiões da cidade. 


Desde o dia 24 de julho, quando as atividades econômicas, culturais e religiosas começaram a ser retomada, até ontem (12), a força-tarefa liderada pela Sedur já realizou 41.433 vistorias, 290 interdições, cassou sete alvarás de funcionamento e dispersou 30 aglomerações. Os bares foram os estabelecimentos com maior número de interdições. Ao todo, foram 191 entre os dias 10 de agosto e ontem (12). Os bairros com maior número de bares, restaurantes e similares interditados foram São Marcos (18), Barra (14), Ribeira (12), Barris e Rio Vermelho (com 11 nos dois bairros) e Garcia (10). 


Poluição sonora – A operação Silere, realizada pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), fez 89 vistorias em 28 bairros da cidade. As vistorias resultaram na apreensão de 49 equipamentos. Também foram emitidos 17 autos de infração e 17 termos de apreensão de bens. Os bairros com maior número de denúncias entre os últimos dias 9 e 11 foram Paripe, Liberdade, Itapuã e São Marcos. As quatro fontes sonoras mais denunciadas foram veículos particulares (28,5%), residência (23,3%), áreas públicas (16,7%) e bares, restaurantes e boates (14,5%). A população pode continuar denunciando o desrespeito às normas de proteção e combate ao coronavírus por meio do Disque Coronavírus 160 e Fala Salvador 156. 


"Este ano, durante os cinco primeiros meses da pandemia, tivemos recorde de denúncias de poluição sonora, com um aumento de 70% nas reclamações, se comparado ao mesmo período de 2019. Com o reforço na Operação Silere, realizada pela Semop e apoio da Polícia Militar, conseguimos reduzir em 58% o número de ocorrências nos dois últimos meses, de agosto para setembro. Nossa expectativa é que as pessoas se conscientizem cada vez mais sobre a necessidade de reduzir os níveis de poluição sonora neste momento de pandemia e, consequentemente, as aglomerações", destaca o secretário da pasta, Marcus Passos.


 Fotos: Jefferson Peixoto/Secom 


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑