Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Universidade dos EUA coordena pesquisa sobre trânsito de Salvador



Cerca de 50 pesquisadores vão realizar um levantamento entre os dias 30 de novembro e 13 de dezembro sobre o comportamento dos condutores no trânsito da capital baiana. A pesquisa, coordenada pela Universidade Johns Hopkins, que tem sede nos Estados Unidos, vai analisar três quesitos: velocidade, usos de capacete e do cinto de segurança.  O estudo é realizado no Brasil pela Universidade Federal do Ceará e integra a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global em conjunto com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador). 


Os pesquisadores percorrerão 16 pontos da cidade medindo a velocidade os veículos e em outros 16 locais averiguando os usos de cinco de segurança e capacete. Eles não vão abordar o cidadão. Todos os pesquisadores estarão devidamente identificados com fardamento e crachás. Para medir a velocidade eles usarão um radar portátil. 


“É preciso deixar claro que esta pesquisa não tem caráter fiscalizatório, ou seja, não serão registrados dados dos veículos ou motos ou quaisquer informações sobre os condutores”, esclarece o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Müller. Além dos três quesitos analisados, os pesquisadores coletarão informações sobre gênero do condutor e tipo de veículo. O mesmo levantamento é realizado pela Universidade Johns Hopkins em aproximadamente 30 cidades do mundo. 


Outras pesquisas desse tipo serão realizadas em Salvador semestralmente para verificar a velocidade e anualmente para coletar informações sobre os usos do cinto de segurança e de capacete. Os dados dos estudos servirão para traçar uma evolução sobre como condutores de veículos e de motos se comportam no trânsito de Salvador. Com isso, a Transalvador, juntamente com técnicos da Iniciativa Bloomberg, poderá aprimorar e implementar políticas públicas com foco na segurança viária. 


Propósito – Além de Salvador, apenas outras três cidades brasileiras recebem o apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIGRS). A ação está presente também em outras 30 cidades do mundo inteiro com o objetivo de promover a segurança viária e reduzir o número de vítimas de acidentes de trânsito nestes locais. 


A iniciativa trabalha com as principais organizações mundiais de segurança viária para implementar atividades de segurança no trânsito, com ênfase na busca por resultados e o uso de mecanismos de monitoramento e avaliação de alta qualidade para avaliar continuamente o progresso.


A Fundação Bloomberg trabalha em 480 cidades em mais de 120 países ao redor do mundo para garantir vidas melhores e mais longas para o maior número de pessoas. A organização se concentra em cinco áreas principais para a criação de mudanças duradouras: Artes, Educação, Meio Ambiente, Inovação Governamental e Saúde Pública.


 Foto: Bruno Concha/Secom



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑