Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 12 de dezembro de 2020

Ano Novo com distanciamento social pode aumentar o risco de acidentes caseiros com fogos de artifício


 Na última década foram registrados mais de 5 mil acidentes com fogos. Festas caseiras podem fazer esse número crescer ainda mais


O aumento dos casos de Covid-19 veio acompanhado da recomendação de que as comemorações de Ano Novo sejam realizadas em casa. Com isso, famílias e grupos de amigos que costumavam participar de eventos profissionais podem tentar garantir o "show da virada" de forma amadora, com produtos pouco seguros e baterias caseiras, e por isso especialistas já temem o aumento dos acidentes com fogos de artifício. Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), nos últimos dez anos foram registrados mais de 5 mil acidentes com fogos, a maioria com homens. Além disso, 39% das internações envolvem crianças e adolescentes de até 19 anos.


A especialista Cynthia Veiga, que é enfermeira e consultora da Vuelo Pharma, marca que desenvolve produtos utilizados no tratamento de queimaduras, alerta sobre o uso incorreto dos fogos. “As pessoas passaram por um ano difícil e existe o receio de que no Ano Novo os acidentes aumentem em casa. Além disso, ainda que o número não cresça, é importante lembrar que atualmente o sistema de saúde já está sobrecarregado atendendo os milhares de casos de Covid-19. O cuidado com acidentes deve ser redobrado”, diz.


De acordo com a enfermeira, os acidentes ocorrem principalmente devido à leitura incorreta das instruções do fabricante. “As pessoas não leem as instruções, carregam o produto nos bolsos e muitas vezes acendem próximo ao rosto. São fatores que contribuem para explosões que podem causar queimaduras graves, amputações ou até mesmo a morte”, afirma.


Como proceder em casos de queimaduras


A primeira recomendação em caso de queimaduras é lavar com água corrente, não cobrir o ferimento, não passar nada além de água e procurar atendimento médico nos casos mais graves. Pomadas, pasta de dente, ervas, nada disso é recomendado e pode, inclusive, piorar a queimadura. “Para o tratamento pós-queimadura recomendo um curativo à base de celulose, chamado Membracel. Ele isola as terminações nervosas, evitando a dor, é de longa permanência e o custo-benefício é bastante interessante, já que a membrana regenera a pele em tempo recorde”, finaliza a especialista. 


A Membracel, desenvolvida pela Vuelo Pharma com tecnologia 100% nacional, é considerada um curativo do futuro pela sua alta eficácia em casos de queimaduras, úlceras e feridas em geral. Mais informações em www.vuelopharma.com.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑