Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Alimentos da estação tomam conta dos mercados municipais


O calor decorrente da chegada do Verão exige mais atenção para o consumo de nutrientes e hidratação constante. O lado positivo é que a estação mais quente do ano também é o ponto alto da produção de diversas frutas, disponíveis nos mercados municipais e feiras da cidade. Dentre elas estão o Mercado Jardim Cruzeiro; Nacs Itapuã; Mercado de Cajazeiras; Mercado São Miguel, na Baixa dos Sapateiros; Mercado de São Cristóvão; Nacs Periperi; Mercado Popular (do Peixe), em Água de Meninos; Mercado Dois de Julho; Mercado de Itapuã; e Mercado da Liberdade. 


As nutricionistas Débora Santos, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que é mestre em Saúde Coletiva, e Jeane Ferreira, doutoranda em Alimento, Nutrição e Saúde pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), apontam que adquirir vegetais da estação geram diversos benefícios. Um dos mais percebidos pelo consumidor é a queda do preço dos produtos, provocada por uma maior oferta dessas verduras e frutas.



Alguns dos hortifruti em alta no verão, segundo as nutricionistas consultadas, incluem abóbora, abobrinha, agrião, alho, batata-doce, berinjela, cenoura, chuchu, jiló, mandioca, milho verde, pimentão e quiabo. A lista contém também repolho, abacaxi, abacate, ameixa, banana, caju, coco, goiaba, jaca, laranja, limão, maçã, manga, maracujá, melancia, melão, pera e uva. 


Escolha e higienização – As especialistas ainda esclarecem dúvidas comuns sobre como escolher, higienizar e armazenar hortaliças. Uma delas é evitar comprar alimentos que estão expostos ao sol, o que pode interferir na quantidade de nutrientes. Também é necessário evitar apertar os alimentos, para não prejudicar a qualidade do fruto. 


Os insetos transmitem doenças, ou seja, se perceber a presença deles nas frutas, folhosos e legumes, deve-se evitá-los. Alimentos com bolores não devem ser comprados e consumidos. Já as frutas bem maduras são excelentes para a produção de doces mais saudáveis. 


Após a compra, cumpre observar dicas para higienização dos alimentos em casa. A primeira delas é lavar os produtos em água corrente e retirar de todas as partes com folhas murchas e sujeiras. 


Depois, em uma bacia limpa, coloque água potável e depois a água sanitária. A proporção correta é uma colher de sopa de água sanitária com o teor de cloro de 2 a 2,5% para cada litro de água. Não eliminará ou reduzirá os microrganismos (micróbios) se a medida for diversa para mais ou menos. Os alimentos devem ficar imersos na solução clorada por 15 minutos; depois retire e lave em água corrente. 


Por fim, as frutas e folhosos higienizados devem ser armazenados em recipientes de plásticos ou de vidro, com tampa, na geladeira. Os legumes higienizados poderão ficar armazenados no compartimento de legumes do refrigerador. 


Pandemia – A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) realiza ação educativa direcionada aos ambulantes quanto ao uso obrigatório das máscaras e ao respeito ao distanciamento social entre os permissionários. São realizadas rondas diárias, quando fiscais do órgão percorrem toda a cidade realizando a organização dos espaços públicos nas áreas onde há o comércio informal, e na melhor distribuição dos espaços entre os permissionários nos mercados e feiras.


  Fotos: Bruno Concha/Secom



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑