Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Informata em saúde é área promissora para 2021


 Entenda sobre a área que une tecnologia e saúde.


 


Acaba de surgir no mercado uma nova profissão: Tecnólogo em Informática em Saúde. O curso tem o objetivo de formar um profissional que saiba aliar a tecnologia da informação e a área da saúde em hospitais, na gestão pública, em unidades de saúde, entre outros segmentos. O professor e um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, Dr. Renato Sabbatini, entende que, embora seja uma área relativamente nova no Brasil, houve uma expansão rápida no mercado. “Hoje já há várias possibilidades de atuação. Alguns exemplos são: consultor, professor, pesquisador, diretor ou gerente de sistemas de informações de saúde em hospitais, governo, plano de saúde e até em empresas que desenvolvem aplicativos de soluções em sistemas”.


 


O estudante do 11º semestre de Medicina da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Rafael Lélis, explica sobre sua experiência no curso de formação para a carreira de Informata em Saúde e revela que já possuía afinidade com o campo da tecnologia e, por meio do curso, foi possível realizar uma segunda graduação que unisse os dois interesses profissionais. “Como tenho uma base maior na área da saúde, posso me dedicar e me encantar, cada vez mais, com a área tecnológica trazida pela Tecnologia da Informação, dividindo o amor entre pacientes e números”, destaca o futuro médico.


 


“As possibilidades dentro desta área são inúmeras e o atual contexto mundial acabou por ampliá-las ainda mais”, ressalta Rafael Lélis ao pontuar a realidade dos atendimentos telepresenciais e a consequente necessidade de desenvolver plataformas que auxiliem profissionais e pacientes em meio ao cenário de pandemia. Com isso, a graduação em Informática em Saúde possibilita o acesso ao conhecimento de recursos para o acompanhamento integral do paciente, mesmo à distância. Além disso, sabendo do funcionamento de tais ferramentas, o profissional da saúde passa a conhecer a segurança das mesmas, garantindo aos seus pacientes o sigilo das informações que lhe são passadas.


 


O professor Renato Sabbatini conta ainda que o mercado de saúde no Brasil é o segundo maior do ocidente, atrás apenas dos EUA, e, com a telemedicina, a área de informática em saúde se expande cada vez mais. O professor salienta que ter o conhecimento em tecnologia é fundamental, tanto para profissionais da área da saúde como para aqueles de outras áreas, visto que as demandas atuais, cada vez mais informatizadas, exigem essa competência.


 


Sugestão de fontes:


Rafael Lélis – estudante do curso de tecnólogo em Informática em Saúde


Renato Sabbatini – Professor e fundador da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑