Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Salvador tem menor índice de residentes mortos no trânsito dentre as capitais


 A capital baiana apresentou taxa de 5,2 residentes da cidade mortos no trânsito por 100 mil habitantes. Esse foi o menor índice dentre todas as capitais no país. O número foi revelado por um levantamento feito com dados do DataSUS, departamento do Ministério da Saúde, a partir dos registros de ocorrências de 2019 e divulgados este ano.


O índice de Salvador também está muito abaixo da média brasileira, que é de 15,2 mortos por 100 mil habitantes. Em 2019, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) registrou 133 mortes em decorrência de acidentes no trânsito, número 50% menor se comparado com o registrado em 2010 (266 vítimas fatais). Ainda em 2019, 4.882 pessoas ficaram feridas.


“Esses números são resultados de um trabalho sério, árduo e focado na preservação de vidas iniciado na gestão anterior. Continuaremos investindo e incentivando, nesta atual gestão, ações de conscientização da população e para a promoção de um trânsito seguro. Queremos continuar sendo a cidade que é referência para outros locais em relação à segurança viária”, afirma Marcus Passos, titular da Transalvador.


Reconhecimento – Desde 2013, a capital baiana vem registrando reduções no número de mortes no trânsito, com avanços relacionados à elaboração de estratégias reconhecidas internacionalmente. Em 2017, com três anos de antecedência, Salvador conseguiu atingir e superar a meta da ONU de reduzir em até 50% o número de mortes no trânsito na década 2011-2020, quando registrou 121 fatalidades no trânsito, número 54,5% menor que em 2010.


Desde 2018, a Transalvador assumiu a coordenação operacional do comitê gestor municipal do Programa Vida no Trânsito (PVT), uma das mais importantes iniciativas brasileiras para a vigilância e prevenção de lesões e mortes no trânsito e promoção da saúde, do Ministério da Saúde. Esse grupo funciona de forma intersetorial, trata e qualifica os dados de acidentes de trânsito. Além de representantes da Transalvador, ele é composto por técnicos das secretarias de Saúde, universidades, institutos de pesquisas e polícias rodoviárias.


Em 2019, a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), entidade ligada à ONU, destacou a capital baiana como um dos três exemplos na América Latina de redução de mortes no trânsito.


Em julho do ano passado, a Prefeitura de Salvador firmou uma parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global de colaboração para prevenção de acidentes de trânsito na capital baiana. Com o apoio da Iniciativa, Salvador passou a contar com uma equipe de técnicos especializados, além de uma rede internacional de organizações, que dão suporte às ações do poder público municipal em melhorias no gerenciamento de dados, infraestrutura, fiscalização, educação e comunicação.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑