Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 5 de março de 2021

Espetáculo Harpas do Mondego acontece próximo dia 14 de março com transmissão ao vivo

 


Em homenagem ao Dia Mundial da Poesia, espetáculo “Harpas do Mondego” acontece,  no próximo dia 14,

com a participação de vários brasileiros e transmissão ao vivo por streaming

 

 

 

O espetáculo, que acontecerá na Universidade de Coimbra, terá participação da

baiana Bruna Cavalheiro, que recitará um poema em alusão ao relacionamento abusivo

 

 

 

 

Em homenagem ao Dia Mundial da Poesia, o rio Mondego de Coimbra, em Portugal, será palco, no próximo dia 14 de março, às 20 horas (17 horas no Brasil), do recital “Harpas do Mondego. A poesia à margem...”. O espetáculo reunirá poesia, intervenções artísticas e musicais e concerto de harpas ecoadas da Universidade de Coimbra, Alta e Sofia, que concentra maior número de estudantes brasileiros no exterior. A Universidade é reconhecida como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO e esse recital nasceu  do concerto dos 730 anos da instituição de ensino, realizado no ano passado.  O evento terá transmissão ao vivo (on demand) na página uc.pt/culturaemdireto.

 

O projeto, criado pelo produtor baiano Christiano Bomfim, foi inspirado na “Coleção de Poesias d'académicos de Coimbra Harpas do Mondego” do século XIX e  propõe um passeio poético e harmonioso, a desvendar vozes humanas à margem das máscaras impostas pela pandemia, na programação da XXIII Semana Cultural da Universidade.

 

O programa artístico, que contará com harpistas de diversos países, vai apresentar trechos de obras de autores portugueses mescladas com autores da literatura mundial, a exemplo de Oscar Wilde (1854 -1900).

 

Do Brasil será recitado o poema “A Fonte e a Flor” do autor Vicente de Carvalho (1866-1924) pela especialista baiana em políticas públicas de enfrentamento à Violência Contra Mulher, Bruna Cavalheiro, numa metáfora ao relacionamento abusivo.

 

No interior da biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra, as interpretações ficarão a cargo da atriz e produtora carioca Rosi Ferh e do ator português Jorge Carvalhal acompanhados da conceituada pianista Christina Margotto.

 

Da Irlanda terá o poema Dessespoir de Oscar Wilde na voz de Aoife Buckley, para além da atuação da dançaria Bláthnaid Keogh ao som da harpista Siobhan Bucley que executará obras como“ Southwind” do irlandês Donal Meirgeach MacConmara em homenagem ao Dia Nacional da Irlanda (Saint Patrick´s Day) em 17 de Março, para além de participações da França.

 

A trilha principal foi especialmente selecionada desde  “Ária” e  “Minueto” do português António Fragoso,  à “A Rosa Amarela” e “Valsa da Dor” de Heitor Villas-Lobos. O espetáculo transmitido por streaming pela plataforma da UC, será uma partilha entre os Patrimónios Mundiais Universidade de Coimbra, Alta e Sofia com a “Irish Harping Intangible heritage/UNESCO”.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑