Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 28 de abril de 2021

Busca por cuidadores de idosos cresce 50% na pandemia mesmo após início da imunização


 A busca por cuidadores de idosos aumentou na pandemia. Empresas do segmento registraram crescimento de 50% da procura por esse serviço, segundo revelou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em levantamento feito no país.


A principal causa desse aumento é atribuída às famílias com pessoas de idades avançadas que tentam diminuir a chance de contágio pelo novo coronavírus. Os que procuram pelo serviço de um cuidador levam em consideração que o risco de morte por complicações da Covid-19 é maior para pessoas acima dos 60 anos.


O Brasil vacinou pouco mais de 11% da população e os números da pandemia no país mostram que o coronavírus ainda circula livremente, fazendo novas vítimas. Mesmo aqueles que já foram vacinados correm o risco de se contaminarem. Há registros de pessoas internadas com Covid-19 depois de terem tomado a segunda dose da vacina, o que indica que a infecção pode ter acontecido entre as duas aplicações da substância, quando o corpo não possui imunidade suficiente para combater o vírus.


A cada avanço da vacinação no país, surgem relatos de pessoas que foram vacinadas e se contaminaram em seguida; outras chegaram a desenvolver a Covid-19 na forma grave e morreram por complicações da doença. A vacina precisa de pelo menos 14 dias após a segunda dose para surtir efeito positivo no organismo. 


Idosos, que se recuperaram da doença e permanecem com sequelas, precisam de assistência desses profissionais para realizar atividades cotidianas e manter uma rotina saudável. De acordo com o Ipea, cresce no Brasil o número de pessoas que moram sozinhas e não contam com o cuidado de filhos ou parentes.


Familiares recorrem ao cuidador para que esse profissional proporcione assistência necessária e preserve a saúde física e mental dos pacientes. “Os cuidadores de idosos estão preparados para lidar com pessoas que precisam de cuidado e atenção, por vezes pacientes com limitações físicas, doenças terminais e propensão à demência”, explica Sérgio Amorim, diretor administrativo da Padrão Enfermagem Salvador.


A necessidade de um profissional para acompanhar idosos contaminados que precisam ser hospitalizados ou se manter isolados da família por causa da Covid-19 impulsionou a contratação de cuidadores. “Nem sempre haverá alguém da família disponível para acompanhar os idosos até o hospital. Em casos como esse, o cuidador assume responsabilidades essenciais com os pacientes”, completa Sérgio Amorim.



Fonte Padrão Enfermagem Salvador

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑