Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 18 de abril de 2021

Música leva humanização a unidades de saúde durante enfrentamento à pandemia


 

Apesar de ser uma doença coletiva e de alta transmissibilidade, a Covid-19 é uma patologia que provoca solidão. Apenas quem já passou pela triste experiência de ter um familiar ou amigo hospitalizado conhece a angústia e a dor do isolamento. Para amenizar essa situação, ações musicais são realizadas em unidades de saúde para trazer mais conforto ao público, pacientes e profissionais durante este período de enfrentamento à pandemia.

 

Uma dessas iniciativas é realizada pela banda Guardiões da Cidade, formada por músicos da Guarda Civil Municipal (GCM). Nesta quinta-feira (15), por exemplo, a apresentação será realizada às 9h, em homenagem aos profissionais do Hospital Espanhol. Será um momento especial, em forma de música, com o intuito de proporcionar leveza, reflexão e paz.

 

A ação foi idealizada pelo guarda municipal Ubirajara Azevedo, integrante da banda e que perdeu o pai recentemente para a Covid-19. A primeira apresentação aconteceu no último dia 7, enquanto o patriarca estava internado no Hospital do Subúrbio. Na ocasião, para homenagear os profissionais e dar força aos pacientes internados, ele chamou dois colegas para a iniciativa.

 

A escolha do repertório foi voltada para a elevação do astral. “Não queríamos nada melancólico. Tocamos, por exemplo, a canção ‘Lilás’, de Djavan e ‘Ouvi dizer’ ,de Merlin. Então, foi bem animado. A nossa intenção era levar para profissionais de saúde, músicas que pudessem desligá-los daquele ambiente, por alguns minutos. O resultado foi muito positivo, com certeza levamos um pouco de alegria.” disse Azevedo.

 

Com o sucesso da apresentação, ficou decidido pela continuidade da iniciativa durante a pandemia. Para o músico, as apresentações musicais revelam um lado humano da CGM. “Essas ações aproximam o agente público de segurança da sociedade. Não somos agentes de repressão. Atuamos para manter a ordem, mas também temos um lado humanitário”, concluiu Azevedo.

 

Idosos – Outra ação também está sendo realizada pelo agente comunitário e DJ Anderson Martins, que atua na Unidade de Saúde da Família (USF) Claudelino Miranda, no Resgate. Ele contou que a ideia das apresentações musicais vieram como forma de proporcionar relaxamento e conforto às pessoas enquanto esperam pela aplicação da vacina.

 

A atividade deve ocorrer até o fim da vacinação contra a Covid-19, sempre com a participação do músico Thiago Borges, saxofonista e clarinetista da Família Borges. Eventualmente, as apresentações trazem convidados – na semana passada, a cantora foi a médica generalista Nicole Almeida, que atua no mesmo posto.

 

Mesmo não sendo cantora profissional, Nicole revelou que a música sempre esteve presente em sua vida, por influência do pai. Por este motivo, ela admite que gosta de cantar, de forma amadora. A canção escolhida na ocasião foi “Amarelo, Azul e Branco”, da dupla Anavitória. “É uma música que fala sobre força e, neste período que a gente está vivendo, tudo que a gente precisa é de conscientização e força”, completou a médica.

 

Jandiara dos Santos, trabalhadora doméstica, esperava na fila de vacinação enquanto assistia à performance. “Eu achei ótima. Pelo menos a gente alivia um pouco a cabeça de tanto estresse”, aprovou.

 


 Fotos: Jefferson Peixoto/Secom


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑