Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 30 de julho de 2021

Ação no Metrô - Distribuição de livros, máscaras e arte


 Exposição leva histórias de Jorge Amado e Pablo Neruda para o Metrô


Pablo Neruda para o Metrô


Os escritores baiano e chileno, que celebram aniversário em agosto e julho, têm seus encontros narrados com a participação e olhar fotográfico de Zélia Gattai. Ação é gratuita e fica de 30 de julho a 30 de agosto na Estação Campo da Pólvora


Se estivessem vivos, seria bem possível encontrar os escritores Jorge Amado e Zélia Gattai passeando no Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, quem sabe saindo da Estação Aeroporto, onde buscariam o seu amigo chileno, também escritor e prêmio Nobel de Literatura, Pablo Neruda. Inspirada em imaginações como essas, a CCR Metrô Bahia apresenta, em parceria com a Fundação Casa de Jorge Amado, a Exposição Jorge Amado e Zélia Gattai contam Pablo Neruda, uma homenagem a celebração dos aniversário de Jorge e Pablo, que são celebrados nos dias 10 de agosto e 12 de julho, respectivamente. As peças estão disponíveis para visita na Estação Campo da Pólvora da CCR Metrô Bahia, entre os dias 30 de julho e 30 de agosto, no horário de funcionamento do meio de transporte. A iniciativa faz parte do projeto Vem Pra Cá, pensado pela concessionária do Sistema Metroviário para trazer entretenimento e cultura às pessoas que usam diariamente o transporte.


Além de conferir a exposição, quem passar pela Estação Campo da Pólvora nesta sexta-feira(30) contará com a distribuição de livros especiais de escritores baianos para incentivo à leitura. Entre as obras distribuídas estão livros infantis, ensaios, crônicas, romance, memórias e o AudioLivro em  MP3 A Morte e a Morte de Quincas Berro (Jorge Amado). Além disso, a CCR Metrô Bahia também vai distribuir máscaras de proteção para os clientes, como forma de incentivar a população a continuar mantendo as medidas preventivas à Covid-19. 


Jorge Amado e Zélia Gattai contam Pablo Neruda


Amigos de uma vida inteira, a história da relação de amizade entre os escritores já está eternizada nas casas de Jorge e Pablo, que são espaços para visitação pública em Salvador e Santiago, capital do Chile. Para além do talento com as palavras, eles foram personalidades importantes para o mundo no século XX, fundamentalmente em questões que envolviam política e cultura. Na década de 40 ocuparam espaços políticos em seus países, Neruda com o cargo de senador no Chile e Amado sendo eleito deputado federal no Brasil. Capítulos que foram registrados pelas lentes da também fotógrafa Zélia Gattai, que é a autora das imagens presentes na exposição.


A Fundação Casa de Jorge Amado criou o projeto em 2004, por ocasião das comemorações pelo centenário do poeta Pablo Neruda, contando com a valiosa participação de Paloma Jorge Amado, filha do casal.  Naquele ano, Zélia falou sobre a amizade entre esses nomes tutelares da literatura mundial. “Há muitos e muitos anos, há sessenta e sete, precisamente, ouvi pela primeira vez a voz de Pablo Neruda, tomei conhecimento da existência do Poeta. Naquela época não havia televisão e o rádio cumpria a missão de transmitir, entre outros programas, dois ou três noticiários diários. Eu não perdia o de meio-dia, quando falavam sobre a guerra civil da Espanha, iniciada em 1936, uma guerra comandada por Francisco Franco. Foi num desses noticiários que ouvi a voz pousada e lenta do poeta Pablo Neruda num poema de revolta e dor, protestando contra o assassinato de um amigo, o grande escritor, poeta e dramaturgo, Frederico Garcia Lorca, que vinha de ser fuzilado pelos franquistas”, contou ela numa conferência realizada em 2 de agosto de 2004, no Café Teatro Zélia Gattai, no Pelourinho, em Salvador.


O gestor de comunicação da CCR Metrô Bahia, Álvaro Britto, destaca o momento oportuno da iniciativa. “Trazer Jorge e Zélia para os baianos é sempre algo que faz sentido. Eles estão espalhados em nosso imaginário, são a cara da Bahia. Neste momento de retorno gradual das aulas presenciais, quando voltamos a receber estudantes no Metrô, temos certeza que as histórias desses grandes escritores e cidadãos servirão de inspiração”, analisa. 


Quem visitar a exposição vai conferir fotos de vários encontros entre os escritores e textos que narram as histórias. Uma oportunidade única de se reencontrar com Jorge, Neruda e Zélia, memórias eternas da literatura mundial. “A ideia da exposição é levar para o público um pouco do acervo da Fundação e comemorar dois ícones da literatura - Jorge Amado e Pablo Neruda, ligados por um forte laço de amizade e ali fotografados de forma única por Zélia Gattai”, finaliza  Angela Fraga, Diretora Executiva, da Fundação.


Serviço

Exposição Jorge Amado e Zélia Gattai contam Pablo Neruda

Estação Campo da Pólvora do Metrô

Gratuita e no mesmo horário de funcionamento do transporte

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑