Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 12 de julho de 2021

Encontro marca início de projeto de qualificação das boleiras alagoanas

 

 Um evento presencial com a participação de dez boleiras dos municípios alagoanos de Coqueiro Seco e Santa Luzia do Norte, ocorrido no último dia 06, marcou o início do projeto Boleiras das Alagoas, uma iniciativa da Embrapa Alimentos e Territórios (Maceió – AL) com as prefeituras dessas localidades, com apoio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.


O analista Aluísio Goulart, que responde pelo núcleo de comunicação da Embrapa em Maceió, informa que esse primeiro momento serviu para alinhar, de forma participativa, as etapas do projeto de capacitação, que será conduzido em duas fases. “Posteriormente, nossa equipe técnica multidisciplinar irá multiplicar a capacitação para outras localidades, buscando atingir cerca de 350 boleiras em Alagoas”, afirma.


“Vamos olhar os alimentos brasileiros a partir dos consumidores, e os produtos das boleiras, feitos com mandioca e coco, são produtos maravilhosos tanto do ponto de vista de saúde, quanto do ponto de vista de história, identidade cultural e tradição", enfatizou João Flávio Veloso, chefe-geral da Embrapa Alimentos e Territórios, durante o encontro com as boleiras e parceiros do projeto.


“As raças que construíram esse país foram amalgamadas pelos alimentos, que têm uma capacidade transformadora. Estamos muito entusiasmados também pelo reconhecimento que será dado ao trabalho que é realizado pelas mulheres. Quem inventou a agricultura foram elas. Devemos um respeito muito grande à tradição da culinária de bolos e também às mulheres boleiras”, acrescentou Veloso.


Para Patrícia Bustamante, pesquisadora da Embrapa que lidera a iniciativa, o projeto tem uma grande capacidade de transformar realidades dessas mulheres, contemplando temas como os aspectos históricos dos bolos, boas práticas para a saúde do alimento e também a saúde das trabalhadoras envolvidas com a produção desses produtos. Ela ressalta que há intenções, ainda, de fomento das organizações comunitárias com apoio das prefeituras, para busca de novas linhas para microcrédito, além de formação de redes de turismo de base comunitária.


“Estamos muito felizes e agradecidos pelo lançamento do projeto e por poder conversar presencialmente com as boleiras e os parceiros das Prefeituras de Coqueiro Seco e Santa Luzia do Norte. Desde março participamos de vários encontros virtuais que nos ajudaram a chegar aqui com um panorama inicial das necessidades de capacitação bem alinhadas”, disse.


Bustamante acrescenta que o projeto com as boleiras será desenvolvido em formato presencial com este grupo reduzido, e está sendo construído uma grande articulação para chegar a outros grupos em diversas regiões de Alagoas, por meio de ferramentas de capacitação online e ensino à distância.


 

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑