Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 29 de agosto de 2021

Médicos revelam aumento de casos de miopia em crianças durante a pandemia


 Você sabia que as crianças estão vivendo um momento de epidemia de miopia?


O motivo é o excesso de telas, que acaba sobrecarregando a visão.


Médicos revelam aumento de casos de miopia em crianças durante a pandemia


Um levantamento realizado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia, entre abril e junho de 2021, revela que sete em cada 10 médicos identificaram o crescimento de casos de miopia em crianças durante a pandemia de Covid-19. Dos oftalmologistas entrevistados, 75,6% avaliaram que os dispositivos eletrônicos são os grandes vilões, podendo agravar o quadro do problema. Drª Camila Koch, oftalmopediatra da Oftalmoclin – empresa que integra o Grupo Opty na Bahia, conta que “estamos vivendo uma epidemia de miopia, uma vez que o público infantil, por conta do momento atual que requer educação híbrida, está ainda mais exposto às telas”.


Celulares, jogos, televisão, computador e tablet podem representar uma ameaça para a saúde ocular, se não utilizados de forma correta. As queixas de quem utiliza esses equipamentos em excesso mais comuns são vermelhidão, coceira, lacrimejamento e ardência, que se relacionam com o olho seco, devido à redução do piscar associada a ambientes mais ressecados por ar-condicionado ou ventiladores, por exemplo. Além disso, Drª Camila Koch explica que a falta de contato com o ambiente externo, e isso envolve luz do sol, pode ser outro fator que ajuda a potencializar a miopia.


A especialista orienta que, no caso das crianças, a supervisão de um adulto é fundamental, sobretudo no quesito comportamental e no rendimento escolar. “A criança precisa fazer descansos visuais com pausas de cinco a dez minutos a cada uma hora. Outra sugestão é a regra 20/20/20, ou seja, a cada 20 minutos, fazer uma pausa de 20 segundos e olhar para objetos que estão a 20 metros de distância. Outras alternativas são tentar estabelecer um distanciamento de 30 centímetros da tela, adaptar o contraste dos equipamentos eletrônicos, ter cuidado com a luminosidade do ambiente sem forçar os olhos no escuro, ingerir líquidos e não negligenciar a ida ao oftalmologista, pelo menos uma vez ao ano”, detalha a médica.


Drª Camila Koch ainda complementa as dicas. “Ter uma noite de sono de, pelo menos, oito horas é fundamental para haver a lubrificação ocular. Além disso, não podemos esquecer que o uso de colírios só deve ocorrer sob prescrição médica e que, para cada idade, existe uma recomendação específica. No caso da miopia, na grande maioria das vezes, o problema é controlado com o uso de óculos, lentes de contato e cirurgia refrativa”.


O que é miopia?


A miopia é um dos erros de refração mais comuns. Ela acontece quando a imagem se forma antes da retina. A sua principal característica é a visão embaçada, que impede de enxergar com clareza o que está longe. Em alguns casos, também pode desencadear dores de cabeça e cansaço visual. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 2,6 bilhões de pessoas convivem com a miopia em todos os países. Dessas, 59 milhões estão no Brasil. A estimativa é que até 2050 mais da metade da população mundial desenvolverá o problema.


Fadiga Ocular


Quando o assunto é excesso de telas, outro problema de saúde tem ganhado destaque, além da miopia. Trata-se da fadiga ocular, que não é uma doença, mas também causa desconforto visual e atinge pessoas em todas as faixas etárias, tanto os usuários de óculos quanto os não usuários. Entre os sintomas mais comuns podemos destacar a dificuldade de focagem, sensibilidade à luz, sensação de cansaço ocular, olhos vermelhos e dor de cabeça. As recomendações são as mesmas citadas acima e, claro, buscar sempre orientação de um médico oftalmologista.


Fonte Opty


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑