Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Evento celebra conquistas impulsionadas pelo Movimento Salvador Vai de Bike

 

Pensar uma Salvador que faz uso da bicicleta como modal de transporte, recurso para práticas esportivas e de lazer e ainda instrumento de mobilização social, era um cenário improvável até alguns anos atrás. Agora, quando a cidade celebra os oito anos do Movimento Salvador Vai de Bike (MSVB), comemora também os avanços que a capital obteve com o fomento ao uso das bikes nesse período.

 

Para celebrar a data (22), que também dialoga com o Dia Mundial Sem Carro, a Empresa Salvador Turismo (Saltur) promoveu uma palestra sobre manutenção de bicicletas na Associação Comunitária Flamares, no Flamengo. O evento contou com a presença do presidente da Saltur, Isaac Edington, e do titular da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), Marcus Passos.

 

O presidente da Saltur destacou que, pela primeira vez na cidade, a bicicleta foi incorporada às estratégias do município como recurso para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. “O trabalho de estímulo e mobilização de pessoas, engajamento de organizações e órgãos da Prefeitura além de entidades representativas do setor é tão importante quanto à infraestrutura. Essa foi uma das grandes contribuições deste período”, afirmou.

 


Ele reforçou ainda que os desafios para os próximos anos permanecem e que a proposta é ampliar a capacidade e diversidade de iniciativas para engajar mais pessoas no movimento de uso de bicicletas, além de usá-las como recurso de transformação socioeconômica.

 

Conquistas – O Movimento Salvador Vai de Bike é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Saltur. Nos últimos oito anos de existência, o programa conseguiu capacitar mais de três mil motoristas de ônibus para manter a segurança dos ciclistas no trânsito, realizou ações educativas voltadas ao público infantil com mais de 10 mil participantes, atuou no incentivo ao uso de bike envolvendo mais de 100 grupos de pedal da cidade, entre diversas outras iniciativas.

 

Atualmente a capital baiana ocupa o segundo lugar no país em utilização de bicicletas compartilhadas, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro (RJ). A cidade também ampliou expressivamente o seu sistema cicloviário, saltando de 13 km para 330 km de ciclovias e ciclofaixas. 

 

Para o titular da Transalvador, Marcus Passos, os avanços são perceptíveis e colaboram com diversos aspectos da cidade. “No passado Salvador não tinha capacidade de absorver as pessoas que tinham interesse em usar a bicicleta como transporte nem para atividades físicas e lazer. A cidade se transformou nos últimos oito anos. O sistema cicloviário já é expressivo e nos ajuda a desafogar o trânsito, que cresceu muito”, pontuou.

 

Manutenção de bicicletas – A oficina ficou a cargo do empreendedor da escola “Já fui de Bike”, Daniel Bagdeve, que apresentou ao público técnicas simples que podem aumentar a vida útil das bicicletas, e ainda compartilhou como o transporte pode ser usado para gerar renda na comunidade. Ele deu dicas de como realizar os principais ajustes das regulagens na bike para evitar dores no corpo, e trouxe ainda quais os itens necessários para ter no kit de ferramentas e limpeza da bicicleta.

 

No local, há um núcleo do Bike Comunidade com dez unidades disponíveis aos moradores e comerciantes. O projeto, pioneiro no Brasil, tem o objetivo de disponibilizar bicicletas para serem compartilhadas dentro das próprias comunidades, tanto para o lazer quanto para a geração de renda.


 Fotos: Jefferson Peixoto/Secom

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑