Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Rodada de Negócios Artesanato da Bahia encerra com saldo positivo

 
A realização é do Governo do Estado em parceria com o Sebrae


A 2ª Rodada de Negócios Artesanato da Bahia encerra com saldo positivo em vendas de produtos artesanais para compradores e lojistas do país. O evento, realizado na última quarta e quinta no Wish Hotel da Bahia, no Campo Grande e no Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia, reuniu artesãs e artesãos do Estado da Bahia e movimentou um total de vendas e encomendas de R$ 352 mil nas negociações presenciais, com destaque para a prospecção para grandes lojas. Além das negociações presenciais, a rodada também aconteceu em formato virtual, com a participação de muitos compradores. Os números das negociações virtuais ainda não foram fechados.


Entre os artesãos participantes estão os mestres Gerar, Reginaldo Xavier, José Roque e Maria do Carmo, os artesãos Salvadore Selicato, Ednalva Nascimento, Edna Marta, Josué Ferreira e as associações Chitarte, Artesãos do Bairro São João do Panelinha, Produtores da Floresta Negra e das Artesãs e Agricultores de Itiúba.


Mais uma vez, a rodada cumpriu o seu objetivo e superou as expectativas em criar e ampliar as oportunidades de comercialização do artesanato produzido na Bahia, além de apresentar a capacidade produtiva do segmento e gerar novos negócios no mercado nacional. Durante dois dias, dezenas de artesãos e grupos de várias regiões da Bahia marcaram presença com produtos de qualidade e desenvolvidos com técnicas variadas.


Não só as vendas superaram as expectativas dos organizadores, mas o evento também surpreendeu por ter atraído dezenas de compradores da Bahia e de outros estados. Eles também tiveram a oportunidade de interagir com os artesãos baianos, conhecer a sua história e obter informações sobre os processos produtivos, as técnicas e os materiais utilizados.


“Foi uma rodada maravilhosa, pois a gente encontrou e reencontrou muitos fornecedores. É muito bom, no pós-pandemia, ver esses fornecedores trabalhando e atendendo ao mercado, nos permitindo retomar os negócios e renovar a nossa coleção. A Tok & Stok trabalha com artesanato desde 1978; além da tradição, para nós é muito bom reforçar essa categoria pela importância que ela tem, não só para o nosso país, mas para a nossa loja de maneira geral”, afirma Guilherme Catarin, gerente de Produto e Artesanato da Tok & Stok. Ele veio a Salvador participar da rodada ao lado de Edson Coutinho, gerente de Tendências da Tok & Stok.


“É uma alegria estar em contato com esse artesanato tão maravilhoso. O artesanato da Bahia é um diferencial porque é bem-feito e carrega um conteúdo cultural, da diversidade do seu povo. Levamos para São Paulo, onde ele tem mais oportunidade de ir para o mundo inteiro”, conta a empresária Cristine de Mendonça, que há 30 anos comanda a loja Arte Tribal, na capital paulista. “Há muitos anos que trabalho com o artesanato da Bahia e tenho sentido uma evolução muito grande na qualidade do produto e da matéria-prima, demostrando que o artesão está mais preparado”, afirma Marco Aurélio, comprador da Marco 500.


PARCERIA SETRE E SEBRAE


A 2ª Rodada de Negócios Artesanato da Bahia é realizada pela Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), através da Coordenação de Fomento ao Artesanato, e pela Associação Fábrica Cultural, em parceria com Sebrae e Sistema FAEB/SENAR.


“Esta segunda rodada de negócio, uma parceria do Governo do Estado com o Sebrae, é de muita importância para o Artesanato da Bahia. Importante porque estamos fazendo uma política consistente de fomento ao artesanato, como as feiras e a qualificação profissional. As rodadas de negócios vão exatamente de encontro aos anseios das artesãs e artesãos de encontrar mecanismos para comercialização de seus produtos”, destaca o titular da Setre, Davidson Magalhães.


“As vendas são motivo de comemoração e a qualidade dos produtos apresentados é fruto de anos de capacitação e treinamento com os artesãos baianos, que permaneceu mesmo diante do cenário de pandemia. Esse momento representa a retomada da economia para os empreendedores. Criar essa oportunidade entre artesãos e compradores do país, foi uma decisão acertada para o momento e para manter vivo esse setor de economia criativa”, comenta Jorge Khoury, Superintendente do Sebrae Bahia.


“No esteio das ações de fortalecimento do Artesanato da Bahia, a Rodada veio comprovar que a riqueza e diversidade do nosso artesanato são extremamente bem acolhidas pelo mercado, o volume de vendas atesta isso. Assim, ao lado das Feiras, a Rodada faz parte do conjunto de ações de geração de trabalho e renda para artesãs e artesãos neste contexto de retomada progressiva da economia”, comenta Ângela Guimarães, coordenadora de Fomento ao Artesanato da SETRE.


“A cadeia toda do artesanato estava nessa expectativa, desde o protagonista, que é o artesão, nós como instituição e os lojistas. O resultado foi o mais positivo possível”, acrescenta Tatiana Martins, coordenadora de Economia Criativa do Sebrae Bahia.


 

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑