Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 10 de novembro de 2021

Ações de combate à dengue em domicílio são retomadas em Salvador


Suspensa desde março de 2020, em virtude da pandemia de Covid-19, o trabalho de eliminação dos focos ou possíveis criadouros de ovos do mosquito Aedes aegypti voltou a ser realizado, esta semana, dentro dos domicílios de Salvador. Os agentes de endemias, vinculados à Secretaria Municipal da Saúde (SMS), receberam permissão para visitar as casas após liberação do Ministério da Saúde, através de nota técnica. 


Nesta terça-feira (9), os agentes estiveram em residências no Conjunto Fazenda Grande I, em Cajazeiras. Na ocasião, visitaram a casa da aposentada Joana Ribeiro, de 64 anos, que mora há quase 40 anos no bairro. Ela procura tomar os cuidados de forma correta, evitando acumular água para não haver proliferarão do mosquito, além de manter a caixa d’água bem vedada. “É importante essa visita dos agentes, porque para uma pessoa pode passar despercebido, então é bom ter uma pessoa para alertar”, declarou Joana. 


A subcoordenadora de Ações de Controle de Arboviroses da SMS, Cristina Guimarães, lembrou que aproximadamente 80% dos criadouros de mosquito se encontram em residências, por isso, a liberação foi um ganho para as ações de controle. “Agora, com a retomada e essa permissão, poderemos fazer o trabalho de forma mais eficiente. Os agentes têm um olhar diferenciado, são mais específicos na identificação dos criadouros”. 


Para visitar os ambientes privados é necessário que o agente já tenha tomado as duas doses da vacina contra a Covid-19. Ele também deve utilizar máscara de proteção facial obrigatoriamente. Antes de entrar nas residências, é também necessário perguntar se os moradores da casa tiveram algum sintoma gripal nos últimos 15 dias. Em caso de resposta afirmativa, a recomendação é de que a visita não seja feita. 


Verão Sem Mosquito – Com a retomada, será possível também retornar com o Levantamento Rápido de Índices (LIRAa) para Aedes, além de assegurar que todas as informações educativas são cumpridas pelos moradores, a partir dos cuidados que serão monitorados de perto, dentro das casas. Além das ações de rotina, o CCZ está promovendo o Plano Verão Sem Mosquito, que visa prevenir e reduzir os criadouros do mosquito na cidade, nesse período que antecede a estação. O objetivo é deixar o ambiente em melhor condição para eliminar possíveis focos de Aedes. 


Entre janeiro e outubro de 2021, Salvador registrou 657 casos de dengue, 539 ocorrências de chikungunya e 52 notificações para zika. Se comparado com o mesmo período do ano passado, as três doenças tiveram uma redução em mais de 90%.


 Fotos: Bruno Concha/Secom


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑