Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 28 de novembro de 2021

Dezembro Laranja: Campanha da SBD reforça cuidados contra o câncer de pele

 


Dezembro Laranja: Campanha da SBD reforça cuidados contra o câncer de pele

Pelo oitavo ano consecutivo, a Sociedade Brasileira de Dermatologia estará promovendo o Dezembro Laranja, que faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele. Para tanto, diversas ações estão sendo programadas visando a conscientização e a prevenção contra a doença, como a veiculação de vídeos sobre a temática, materiais gráficos e ações em hospitais.
De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa é que tenhamos, entre 2020 e 2022, mais de 185 mil casos de câncer de pele melanoma e não-melanoma no Brasil. Desse total, mais de 8 mil casos serão na Bahia, e mais de 800 em Salvador.
Para a dermatologista Ana Lísia Giudice, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, regional Bahia (SBD/BA), a campanha é essencial, pois informa a população sobre as principais formas de prevenção e reforça a necessidade de se procurar um médico especializado para diagnóstico e tratamento da doença.
Isso porque o câncer da pele é o tipo da doença mais incidente no Brasil, com cerca de 180 mil novos casos ao ano. Quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.
“Com a chegada do mês de dezembro, ressaltamos a importância da prevenção contra o câncer de pele, além dos cuidados que as pessoas já estão tomando contra a Covid-19, para que seja um verão com muita proteção e tranquilidade”, afirma.
👉🏻 Tipos:
O câncer de pele ocorre quando as células se multiplicam sem controle e pode ser classificado de duas formas: câncer de pele melanoma (quando tem origem nas células produtoras da melanina, substância que determina a cor da pele, e é mais frequente em adultos brancos) e câncer de pele não melanoma (que é mais frequente no Brasil, sendo responsável por 30% de todos os casos de tumores malignos registrados no País).
“O câncer de pele é mais comum em pessoas com mais de 40 anos e é considerado raro em crianças e pessoas negras, sendo causado principalmente pela exposição excessiva ao sol”, explica a dermatologista.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑