Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Casos atendidos por médicos de família reduzem em 80% a necessidade de consultas por outros especialistas



Para evitar idas desnecessárias às emergências, planos de saúde estão investindo nesses profissionais


Foto: Divulgação

Muitas pessoas podem estranhar, mas, no passado, os médicos realizavam visitas às residências dos pacientes, criando um laço estreito com as famílias e a história clínica de cada um, se reportando a todos, nominalmente. Nos últimos anos, com o advento das sub-especializações, os ‘médicos de família’ ficaram cada vez mais escassos, o que foi uma grande perda, conforme opinião de inúmeros especialistas da área da saúde, já que estes profissionais poderiam ser grandes aliados na prevenção, controle e diagnóstico precoce de doenças.

De acordo com a coordenadora médica do Plano Ambulatorial Boa Saúde, Sandra Cavalcanti, vinculado ao Grupo Vitalmed, o fortalecimento da cultura do ‘médico da família’ tem sido retomado por algumas operadoras de saúde, como uma forma de evitar idas desnecessárias às emergências, controlar e prevenir possíveis complicações incapacitantes geradas por doenças crônicas, estimular a boa adesão terapêutica, orientar os pacientes sobre detalhes da sua doença através da conscientização das limitações impostas, diminuir a exposição de pacientes aos exames diagnósticos invasivos e que oferecem riscos à saúde, além de promover a boa relação médico-paciente, elevando o sucesso no controle dos males à saúde. “A ideia é que o médico tenha informações completas sobre cada paciente, saiba do seu histórico familiar e que realize o acompanhamento contínuo daquela família por mais de uma geração”, explica.

Ela ressalta, ainda, que a presença de todos esses elementos à disposição do médico torna mais fácil o arquivamento de informações preciosas dos pacientes, que por vezes se perdem ao longo da vida, auxiliando em acertadas decisões terapêuticas futuras, sendo um diferencial ímpar no seguimento médico prolongado. Desta forma, seria possível “reduzir em 80% a procura por outras especialidades”, conclui. 

Clínica da Família
Um exemplo disso é a concepção de clínica da família adotada pelo Boa Saúde. O plano ambulatorial mantém uma clínica própria em que os associados são atendidos por uma mesma equipe médica por vários anos, através de um prontuário médico eletrônico integrado.  “Esses detalhes geram uma maior confiança e segurança por parte do paciente, aumentando o controle sobre os casos que são atendidos na nossa unidade de referência”, pontua a coordenadora, médica Sandra Cavalcanti. A Clínica Boa Saúde está localizada na Rua Arquimedes Gonçalves nº 219, Jardim Baiano, bairro Nazaré. Com instalações confortáveis e atendimento humanizado, são disponibilizadas consultas pré-agendadas em 18 especialidades médicas e equipe de Nutrição, além da realização de exames complementares como Eletrocardiograma, Radiografias variadas e Ultrassonografias. A clínica Boa Saúde contempla as especialidades médicas de clínica médica, cardiologia, ginecologia, obstetrícia, pediatria, ortopedia, gastroenterologia, neurologia, endocrinologia e  geriatria, dentre outras.



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑