Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Brasileiros são finalistas em Campeonato Mundial de Cubo Mágico

Seis lados, seis cores e uma quantidade enorme de variações: esse é o Cubo Mágico, ou Rubik’s Cube, um dos mais famosos quebra-cabeças em 3D do mundo e, definitivamente, um dos mais intrigantes. Muito difícil de resolvê-lo? Talvez para a grande maioria, mas não para os finalistas do primeiro Red Bull Rubik's Cube World Championship, que acontecerá em Boston (EUA), no dia 22 de setembro. Após qualificatórias em 12 países, do Reino Unido à Índia, do Brasil ao Japão, cerca de 50 participantes foram selecionados para o mundial.
 
Com grande responsabilidade, uma paulista, um gaúcho, um mineiro e um pernambucano representarão o Brasil no evento, após conquistarem suas vagas em uma seletiva que aconteceu em maio, em São Paulo. O torneio será a oportunidade para encontrarem outros grandes nomes desse universo e também para conhecerem ninguém menos que Ernö Rubik, o arquiteto húngaro criador do Cubo Mágico, e o australiano Feliks Zemdegs, que é atualmente o recordista da montagem mais rápida do cubo, com apenas 4.22 segundos.

Em um dia inteiro de competição, os finalistas serão divididos em três modalidades e quatro categorias, de acordo com seus resultados nas qualificatórias: Speed Cubing (montagem mais rápida do cubo com as duas mãos, nas categorias feminina e masculina); Fastest Hand (montagem mais rápida do cubo com uma mão, categoria mista); e Re-scramble (modalidade que é novidade nas competições de cubo mágico, em que os participantes precisam embaralhar um cubo de acordo com um modelo que será apresentado no momento). As disputas serão todas no formato “1x1”.

Única competidora mulher a representar o Brasil no Red Bull Rubik's Cube World Championship, Julia Melo tem 17 anos e participará da modalidade Speed Cubing. “Nesses últimos dias, estou aprendendo algoritmos novos para deixar o meu tempo de montagem mais rápido. Existem várias formas de resolver uma determinada parte do cubo e estou aprendendo algumas que precisam de menos movimentos. As outras competidoras já estão com um tempo abaixo de 20 segundos e quero chegar o mais próximo disso”, conta a estudante, que terá na viagem sua primeira experiência fora do Brasil.

Competindo na categoria mais inusitada do evento, o gaúcho Diego Meneghetti dá mais detalhes de sua estratégia. “A minha preparação é um pouco diferente da dos outros cubistas. No Re-Scramble, utilizo um método baseado na memorização e não na montagem mais tradicional, que é em camadas. Nos primeiros segundos, só observo o cubo e depois de memorizar como estão as peças é que começo a montá-lo”, explica ele, que é um dos principais nomes do Brasil na montagem do cubo com os olhos vendados.

Meneghetti conta que tem treinado diariamente para a competição e que sua expectativa é de pódio para o Brasil. “Tem alguns nomes muito fortes como o Chris Mills, da Inglaterra, que consegue finalizar em 23 segundos; e o Ricky Meiler, que foi o campeão da seletiva da Áustria, com 26 segundos. Quero baixar meu tempo ao máximo e acho que será possível chegar ao pódio.”

Além deles, estarão por lá outros dos principais cubistas do Brasil: Iuri Granjeiro (PE), que já bateu o recorde sul-americano de montagem de cubo com apenas uma mão, e Pedro Roque (MG) que, em 2015, ficou em segundo lugar em um mundial.

A premiação da competição também chama a atenção. Além do título de "mais rápidos do mundo", os quatro campeões dividirão uma quantia de $30.000 e ganharão  anéis de diamantes produzido pela Diamond Cutters International, mesma empresa que fabrica anéis bem famosos, incluindo os do Super Bowl.

Saiba mais sobre o Rubik’s Cube:
O arquiteto e professor húngaro Ernö Rubik o inventou em 1974. Desde então, o objeto se tornou o quebra-cabeça mais vendido do mundo. Enquanto o professor levou cerca de um mês para resolver seu primeiro cubo, agora o mundo  compete para resolvê-lo cada vez mais rápido. Com mais de 43 trilhões de maneiras de embaralhar o Rubik's Cube, cada "scramble" pode ser resolvido em 20 movimentos ou menos e em apenas alguns segundos: Feliks Zemdegs, um speedcuber australiano, detém o atual recorde mundial com 4,22 segundos.

Saiba mais sobre o Red Bull Rubik's Cube World Championship:
O evento faz parte da plataforma Red Bull Mind Gamers, que hospeda torneios globais competitivos para dar aos maiores "Mind Gamers" a oportunidade de mostrarem suas habilidades em todo o mundo em uma variedade de cenários de solução de problemas, em diferentes disciplinas, desde Escape Rooms até o Cubo Mágico.

Conheça os brasileiros que participarão:
 
Diego Meneghetti: gaúcho, tem 30 anos, e participa de uma modalidade inédita nas competições de cubo mágico. Nela, ao invés de deixar o cubo com as cores devidamente separadas, ele precisa montar o cubo de forma desordenada, seguindo fielmente a organização de um cubo modelo. Ele é um dos principais nomes do Brasil na montagem de cubo com os olhos vendados. Conquistou a vaga durante seletiva em São Paulo, quando montou o cubo em 32.7 segundos.

Iuri Grangeiro: tem 20 anos, nasceu em Recife, e participará da categoria de montagem do cubo com apenas uma mão.  Ele é o principal nome do Brasil nessa categoria e já bateu o recorde sul-americano. Conquistou a vaga para a final montando o cubo em 15.720 segundos.

Julia Melo: tem 17 anos, é de São Paulo, e irá representar o país na categoria feminina de montagem mais rápida do cubo com as duas mãos. Conquistou a vaga para a final montando o cubo em 36.2 segundos.

Pedro Roque: tem 23 anos, é de Minas Gerais, e participará da categoria masculina de montagem mais rápida do cubo com as duas mãos.  Ele já participou de diversas competições, e ficou em segundo lugar em um campeonato mundial em 2015. Conquistou a vaga para a final montando o cubo em 08.340 segundos.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑