Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

João Falcão e Coletivo 4 engatam trabalhos da Fábrica de Musicais em Salvador

Conhecido do grande público pelos trabalhos dirigidos na Rede Globo (A Comédia da Vida Privada /Sexo Frágil /Clandestinos), o encenador João Falcão, em parceria com o Coletivo 4, inicia as atividades da Fábrica de Musicais, nesta quarta-feira (24). A abertura dos trabalhos acontece com a oficina Jogos de Criar, ministrada pelo próprio Falcão, entre os dias 24 e 27 de outubro, das 15h às 20h, no Teatro Gregório de Mattos. O curso, que tem como ponto de partida canções nacionais para a construção de personagens, abrange escrita e atuação. No processo, os artistas compartilham suas experiências criando dramaturgia, musicalidade e interpretação para a cena.

João Falcão e o Coletivo 4 foram selecionados pelo edital da Fábrica de Musicais, iniciativa da Fundação Gregório de Mattos (FGM), com o objetivo de promover o intercâmbio artístico entre profissionais locais com de outras regiões do país para fomentar a estética dos espetáculos desse gênero. O resultado final do projeto será a montagem de Sonho de uma Noite de Verão, clássico de William Shakespeare, na versão de Adriana Falcão, adaptado e dirigido por João Falcão. Na modernização da centenária comédia do autor inglês, Adriana traz a ação da peça para a maior festa de rua do mundo: o Carnaval de Salvador.

Até a estreia de Sonho de uma Noite de Verão, em março do próximo ano, a Fábrica de Musicais realiza, deste mês até dezembro, programação gratuita composta por seis oficinas, quatro laboratórios e três mesas redondas destinadas a atores, dançarinos, músicos, profissionais ou amadores, técnicos de arte e produtores culturais que residam na Bahia. Entre os nomes confirmados para essa etapa do processo de criação estão Laila Garin, atriz e cantora, e Tânia Nardini, diretora e produtora de musicais, responsável pelas montagens de O Rei Leão e Chicago ao redor do mundo, dentre outros profissionais.      

Biografia - Nascido em Recife, Pernambuco, Falcão costuma apresentar em suas obras elementos da cultura Nordestina. Recentemente, adaptou e dirigiu o espetáculo Gabriela – Um Musica l (diversos prêmios, dentre eles: APCA de Diretor e Bibi Ferreira de Melhor Musical Brasileiro), baseado no livro de Jorge Amado. Em Salvador, no final da década de 1990, dirigiu a peça A Ver Estrelas, com elenco baiano. É dele também a encenação da peça A Máquina, que projetou nacionalmente os trabalhos de Wagner Moura, Vladimir Brichta e Lázaro Ramos. 

Falcão estreou em teatro como ator e músico, na capital pernambucana, com Morte e Vida Severina. Aos 21 anos, fez um rebuliço na cidade com o musical Muito Pelo Contrário – sua estreia como diretor, escritor e compositor de um mesmo espetáculo.

Principais trabalhos no teatro: A Ver Estrelas, Mamãe Não Pode Saber, O Burguês Ridículo (Prêmio Sharp de Melhor Espetáculo), A Dona da História, com Marieta Severo e Andréa Beltrão, Uma noite na Lua, com Marco Nanini (prêmios Shell e Sharp por texto e direção), Quem tem medo de Virgínia Woolf, A Máquina, Ensina-me a Viver, Dhrama, Clandestinos (prêmio APTR de melhor texto e o Qualidade Brasil de melhor direção teatral de comédia), Gonzagão – A Lenda (Prêmio Shell de Música; Prêmio Qualidade Brasil de Melhor Espetáculo; e Prêmio Bibi Ferrreira de  Melhor musical brasileiro, direção, figurino e direção musical, dentre outros), Ópera do Malandro, Gabriela – Um Musical. Seu mais recente trabalho é a remontagem de A Dona da História, com Luana Martau e Ângela Dippe, que está em cartaz em São Paulo e se prepara para circular o país. Já teve peças traduzidas em inglês, francês, espanhol, alemão e hebraico. 

Na televisão, em parceria com Guel Arraes, escreveu e dirigiu episódios para A Comédia da Vida Privada, adaptou clássicos da literatura para a série Brasil Especial e a minissérie O Auto da Compadecida. Criou para a Rede Globo séries como Sexo Frágil, Clandestinos – O sonho começou e Louco Por Elas. Dirigiu mais de mil filmes publicitários.

Grupo - O grupo Coletivo 4 pesquisa a linguagem de espetáculos de musicais desde 2009, quando iniciou um treinamento periódico de canto e dança com 24 atores convidados. Depois de passar por alguns locais, o Coletivo 4 fundou em 2016, sua sede própria, o Galpão Wilson Melo, localizada no Forte do Barbalho, onde mantém os estudos artísticos, produz e apresenta espetáculos. Além de promover projetos de integração entre artistas e profissionais de outras áreas, parte importante do trabalho de potencialização das artes cênicas e da formação de plateia em Salvador. No repertório do grupo constam os espetáculos Na Coxia – O Musical, João do Pé de Feijão, Noite do Pijama e Quem Vai É O Coelho. Compõem o Coletivo 4: Alexandre Moreira, Angelo Rafael, Carlos Eduardo Santos, Cibele Marina, Diogo Lopes Filho, Fernanda Beltrão, Fernanda Paquelet, Igor Epifânio, Jarbas Oliver, Marília Castro, Lorena Vinhas, Luís Pepeu e Roberto Montenegro.

Programação da Fábrica de Musicais:

Mesa-redonda
São quatro mesas para estimular o diálogo e a difusão do conhecimento e potencialização das ideias e ainda geração de projetos futuros. Esses encontros têm duração de três horas e capacidade para 200 pessoas. As senhas serão distribuídas uma hora antes do início das atividades.

30/10 – 14h às 17h - Shakespeare Eternamente, com Adriana Falcão (roteirista e escritora do livro que vai ser adaptado para montagem) e Márcio Meirelles (pesquisador e encenador de peças de Shakespeare).

30/10 – 18h às 21h - Musicais na Bahia e no Brasil, com Ângela Reis (professora da UniRio e pesquisadora dos espetáculos musicais feitos no Brasil) e João Sanches (professor da Escola de Teatro da UFBa e pesquisador do teatro feito na Bahia).

01/11 – 14h às 17h - A Cena dos Bastidores, com Lucas Farias (chefe de palco de produções musicais brasileiras e internacionais), Antônio Marcos (chefe de palco e iluminador de espetáculos teatrais tendo sido responsável por muitas montagens do Teatro Castro Alves) e Sílvio Barruada (chefe dos maquinistas do Teatro Castro Alves com larga experiências na criação e adaptação de cenários).

17/11 – 14h às 17h - Produção de Musicais no Brasil e no Mundo, com Tânia Nardini (coreógrafa, diretora e produtora de musicais, tendo sido responsável pelas montagens de O Rei Leão e Chicago ao redor do mundo) e Clayton Marques (produtor e diretor assistente de João Falcão, que vai expor um pouco do trabalho específico desenvolvido por este artista pernambucano).  

Laboratórios interativos
São três Laboratórios Interativos com a finalidade de aproximar os participantes do universo que está sendo debatido, pois os convidados estimulam exercícios coletivos e individuais. As atividades têm duração de três horas e capacidade para 200 pessoas. As senhas serão distribuídas uma hora antes do início das atividades.

01/11 – 18h às 21h - A Cena dos Bastidores, com Lucas Farias, Antônio Marcos e Sílvio Barruada, que depois da mesa redonda promove a atividade prática com o objetivo de aproximar as pessoas da caixa cênica, dos termos técnicos, dos equipamentos e do palco.

17/11 – 18h às 21h - Produção de Musicais no Brasil e no Mundo, com Tânia Nardini e Clayton Marques com o objetivo de aproximar as pessoas do exercício criativo da organização para a produção de espetáculos teatrais.

26/11 – 14h às 21h - O Intérprete nos Musicais, com Laila Garin, que vai promover um exercício coletivo com alguns exemplos práticos e dicas para um bom andamento dos trabalhos de criação de personagem e de manutenção da técnica vocal.

Oficinas
Cursos de 8 a 10h de duração que têm por objetivo aprofundar um pouco mais as informações técnicas relativas aos temas escolhidos. Para este momento, as turmas serão reduzidas para melhor aproveitamento. Será preciso fazer uma inscrição e ser aprovado para participar da turma.

Nesse momento da Fábrica de Musicais, um novo passo é dado, pois os convidados trabalham os universos criados por Shakespeare através das orientações do próprio João Falcão. Ao término desta etapa, que vai atingir diretamente 330 profissionais das artes de Salvador, serão escolhidos 25 nomes que vão integrar a ficha técnica do espetáculo Sonho de Uma Noite de Verão.

24 a 27/10 – 15h às 20h - Oficina Jogos de Criar, com João Falcão – 2 turmas com capacidade de 30 pessoas cada turma.

08/11 – 14h às 21h  - Visagismo no Teatro Musical, com Uirandê Holanda – 1 turma para 40 pessoas.

09 e 10/11 – 15h às 19h - Figurino para Espetáculos Musicais, com Carol Lobato – 1 turma para 40 pessoas.

13 e 14/11 – 15h às 19h - Criação de Trilhas Sonoras e Plataformas Musicais, com Yacoce Simões – 1 turma para 50 pessoas.

20 e 21/11 - 15h às 19h - Áudio e Microfonista, com Andrea Zeni – 1 turma de 50 pessoas.

27 a 30/11 – 15h às 19h - Preparação e Interpretação Vocal, com Angelo Rafael e Carlos Eduardo Santos – 2 turmas para 40 pessoas cada.

04 a 07/12 – 15 às 19h - Corpo e Coreografia, com Roberto Montenegro – 2 turmas para 40 pessoas cada.



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑