Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 6 de outubro de 2018

Pista auxiliar do Aeroporto de Salvador é reaberta

Após passar por melhorias, a pista auxiliar 17/35 foi reaberta para operações nessa terça-feira (2). As intervenções começaram em abril desse ano e estavam previstas no Contrato de Concessão do Aeroporto de Salvador.
Entre as melhorias realizadas na pista 17/35, estão adequação da faixa de pista e faixa preparada da pista de pouso e decolagem, implantação de acostamentos das principais taxiways e da área de segurança de final de pista – conhecida como RESA (Runway End Safety Area) – em ambas as cabeceiras. Essas mudanças conferem mais segurança às operações.
Além de receber aeronaves de pequeno porte, como helicópteros e jatinhos, a pista auxiliar, depois que for concluído o processo de atualização cadastral realizado junto ao Departamento de Controle Aéreo (DECEA) e à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), estará apta a receber aeronaves de maior porte, cuja envergadura pode chegar a 36 m, como o Boeing 737 e o Airbus 320. 
Dessa forma, a expectativa é de que voos comerciais que atualmente operam apenas na pista principal do Aeroporto de Salvador possam também pousar e decolar na pista 17/35. Isso vai garantir um tráfego mais fluido de aeronaves e a manutenção dos voos nas etapas em que houver intervenções na pista principal
  
Melhorias na pista principal
As intervenções na pista principal estão divididas em três etapas. A primeira contempla delimitação da área de segurança de final de pista (RESA), ajustes na faixa de pista, bem como recapeamento, melhorias no acostamento e na sinalização horizontal nos 900m finais da pista.
As obras incluem ainda intervenção na taxiway A, uma das pistas destinadas à movimentação das aeronaves, paralela à área de pousos e decolagens
Sobre as obras
As mudanças fazem parte do cronograma de obras previsto no contrato de concessão do Aeroporto em que a VINCI Airports assumiu a gestão das operações. As obras estão divididas em duas fases (1B e 1C), nos próximos quatro anos. A primeira foi iniciada em abril de 2018 e tem previsão de conclusão em outubro de 2019. A segunda tem conclusão prevista para outubro de 2021.
Esta primeira fase envolve ampliação e modernização do terminal de passageiros existente, mudanças no embarque e desembarque, modernização de banheiros e fraldários, melhorias na sinalização, instalação de novos sistemas de ar condicionado e ventilação, adequação na infraestrutura na área das aeronaves, entre outras melhorias.
Sobre a VINCI Airports
A VINCI Airports, uma das cinco principais empresas globais do setor de aeroportos, gerencia o desenvolvimento e as operações de 44 aeroportos localizados na França, em Portugal (incluindo o hub de Lisboa), no Reino Unido, na Suíça, no Camboja, no Japão, nos Estados Unidos, na República Dominicana, na Costa Rica, no Chile e no Brasil. Com a presença de mais de 250 companhias aéreas, os aeroportos VINCI registraram um tráfego superior a 180 milhões de passageiros em 2017.

Por meio de sua expertise e do profissionalismo de seus 12 mil funcionários, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, aproveitando seu know-how para otimizar a gestão e o desempenho das infraestruturas aeroportuárias existentes, extensões de instalações e novas construções.

Em 2017, seu faturamento anual para atividades de gerenciamento atingiu 3,2 bilhões de euros, com um valor consolidado de 1,4 bilhões de euros.  Mais informações estão disponíveis emwww.vinci-airports.com ou www.salvador-airport.com.br
 

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑