Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Afrocidade faz último ensaio de verão antes do carnaval

No dia 15 de fevereiro (sexta-feira), às 21h, Afrocidade finaliza sua intensa agenda de pré-carnaval com o último ensaio de verão antes da folia momesca. A banda, reconhecida como uma das mais potentes novidades musicais produzidas na Bahia, faz show na Arena do Teatro Sesc-Senac Pelourinho, na sua mistura de letras politizadas com ritmos populares como o PAGODE E arrocha, além da música afro, dub jamaicano, reggae, ragga e afrobeat. Ingressos do 1º lote custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e, no 2º lote, R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), já à venda pelo Sympla (www.sympla.com.br/giroplanejamento).
 
SOBRE AFROCIDADE – Se a música da Bahia vive mais um grande momento, Afrocidade faz parte não só do centro deste movimento, mas também vem da base do processo. A sua identidade está em ritmos ancestrais, na matriz percussiva, enquanto se revela potente pelo irreparável empoderamento coletivo, e absolutamente contemporânea pela conexão com musicalidades atuais da produção negra brasileira e internacional. No resultado, surge uma música afrobaiana politizada, popular e contagiante, como força centrípeta que converge estilos de periferias das grandes cidades: pagode, arrocha, dub jamaicano, reggae, ragga e afrobeat.
 
Criada em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, Afrocidade nasce de um encontro acontecido durante oficinas de percussão na Cidade do Saber, centro público de integração social do município. Traz assim o convívio comunitário como uma de suas marcas, a luta de semelhantes como motivação, o protesto como um de seus lemas, tendo palco e plateia repletos de corpos muito vivos. Na formação base, estão José Macedo (voz), Eric Mazzone (bateria e direção musical) e Fernanda Maia (percussão), junto à dupla de bailarinos Guto Cabral e Deivite Marcel. Rafael Lima (percussão), Márcio Manchinha (percussão), Marley Lima (baixo), Sandro Mascarenhas (teclado) e Fal Silva (guitarra) completam o time, que ainda conta com um trio de sopros de músicos convidados.
 
As influências vêm de muitas origens. Toda a música da Bahia ressoa na construção do som. Desde grupos afro como Olodum, Ilê Aiyê e Malê de Balê até Igor Kannário. De Rumpilezz a Silvano Salles. De Timbalada a Fela Kuti. Também de Recife a Belém do Pará. Além de muito rap nacional e internacional. Os arranjos são construídos coletivamente, e as músicas são parceria entre José Macedo e Eric Mazzone.
 
O primeiro EP, intitulado “Cabeça de Tambor” (2016), foi a estreia autoral. Muitas mais composições surgiram desde então. Atualmente, a banda tem um repertório próprio extenso, que, ainda que algumas das músicas não tenham já sido gravadas, está na ponta da língua – e dos pés – de seu público, a exemplo de “Tá Mó Barril” e “Aduba”. O som ecoa Brasil afora, com turnês nacionais e na Inglaterra realizadas em 2018. No último semestre, três idas a São Paulo renderam show com ingressos esgotados no Sesc Pompeia, apresentações no Auditório Ibirapuera e Casa Natura, além de ter sido uma das bandas selecionadas para fazer showcase na SIM São Paulo 2018. O ano de 2019 mal começou e já inclui no currículo do grupo eventos como o “Férias na PI”, em Fortaleza, e o encerramento do festival Digitália no palco da Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Trilha forte para o caminho que enfim chega ao primeiro álbum cheio, a ser lançado em breve, com apoio de Natura Musical e Governo da Bahia.
 
Serviço
AFROCIDADE – ensaio de verão
Quando: 15 de fevereiro de 2019 (sexta-feira), 21h
Onde: Arena do Teatro do Sesc-Senac Pelourinho (Largo do Pelourinho, 19 – Centro Histórico)
Quanto:
1º lote: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
2º lote: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Produção: Giro Planejamento Cultural

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑