Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Seminário de Apicultura aponta para a criação de cooperativa de apicultores do Território Recôncavo

A criação de uma cooperativa de apicultores do Território Recôncavo Baiano, foi o principal resultado do Seminário de Apicultura do Território, realizado nesta quarta-feira (10), na Câmara de Vereadores de Cachoeira. O objetivo do evento foi discutir coletivamente o desenvolvimento da cadeia produtiva da Apicultura no Recôncavo. A previsão é que a reunião com os representantes dos diversos municípios do território aconteça nos próximos dias.
 
O encontro, voltado para prefeituras, associações comunitárias, cooperativas, núcleos produtivos, empreendimentos da agricultura familiar, universidades, parceiros e incentivadores da Apicultura, foi promovido pelo Centro de Educação e Cultura Vale do Iguape (CECVI) e Núcleo de Desenvolvimento dos Quilombos do Território Recôncavo, em parceria com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e o Colegiado Territorial (Codeter). 
 
O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, destacou a importância da decisão dos participantes do seminário de criarem a cooperativa, que possibilitará a reestruturação da cadeia produtiva da apicultura no território, facilitando organização e comercialização da produção de mel. Dias observou que será necessária a revitalização e readequação das estruturas do entreposto de mel, que já existe no município de Cachoeira, mas que se encontra desativado, além da aquisição de novos equipamentos.
 
 "O Governo do Estado está comprometido a estimular a produção de mel aqui no território e, inicialmente, já está prevista a entrega de 30 kits de apicultura, por meio de emenda parlamentar do deputado Raimundo  Nonato (Bobô), para Santo Amaro. A previsão é que sejam entregues mais 70 kits, totalizando 100 kits, além da prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater) e à gestão. Mas tudo isso só trará resultados a partir de um protagonismo efetivo por parte do território, para que o potencial produtivo possa alavancar", argumentou Wilson Dias.
 
Ananias Viana, da comunidade Quilombola do Kaonge, município de Cachoeira, e representante do CECVI, ressaltou a importância de fomentar a apicultura no Recôncavo: "Temos vários apicultores no Território Recôncavo e o nosso objetivo é fomentar e fortalecer a cadeia produtiva da apicultura nesse território, que possui uma extensa área de Mata Atlântica, o que favorece a essa atividade aqui".
 
Para Mario Carlos da Silva, apicultor no Assentamento Paulo Cunha, no município de Santo Amaro, a expectativa é de crescimento da apicultura: "Nós temos dois mil hectares, com 20% de área de reserva de preservação ambiental, estamos sendo capacitados e percebemos que temos condições de ajudar os jovens e incentivá-los. A expectativa de crescimento é muito grande, com a chegada de recursos do Governo do Estado, não só para o nosso assentamento, mas para outros assentamentos e produtores também".
 
Durante o seminário, os participantes afirmaram que a apicultura é uma atividade economicamente viável, tem potencial de exportação,  e o diferencial de comércio justo. Os apicultores representam o segmento
da agricultura, que almeja a sustentabilidade e possui potencial para a preservação ambiental dos diversos biomas existentes em nosso estado, além de conviver com outras culturas, diversificando a produção.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑