Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Ação preventiva contra a leptospirose no Bonfim

 
A localidade conhecida como Estaleiro, no Bonfim, foi alvo de ação preventiva contra a leptospirose promovida pela equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), nesta quarta-feira (8). A iniciativa teve o intuito de alertar a população sobre os riscos da doença transmitida pela urina do rato, além de identificar e combater situações que propiciam a presença de roedores, ampliando a prevenção e controle da infestação. As próximas ações serão realizadas nesta quinta-feira (9), em Mata Escura, e na sexta-feira (10), em Pau da Lima, ambas das 8h às 12h.

Entre agentes de combate às endemias, biólogos e veterinários, cerca de 100 servidores participaram da ação. Antes das equipes irem até o local realizar a intervenção química, o espaço é avaliado por um técnico que identifica a presença e espécie de rato para iniciar o processo.

Hoje, foi feita a aplicação do raticida em blocos parafinados nos bueiros para erradicação dos ratos. A substância é colocada de forma cuidadosa nos ambientes com infestação durante três ciclos, ocorridos de oito em oito dias, até a eliminação total da ameaça. Para se certificar de que o tratamento foi eficaz, as equipes realizam um levantamento inicial de Índice de Infestação de Roedores e outro ao final, após o término dos ciclos.

“Estamos chegando aos meses que mais chovem em Salvador e, nesse período, é importante prevenir as infestações de roedores. Vamos aplicar raticidas nas bocas de lobo para comprovar a limpeza e evitar a disseminação de urina na água das chuvas. Além disso, é feito o trabalho educativo para que a sociedade evite o acúmulo de lixo, para não atrair ratos”, explicou a coordenadora do CCZ, Andrea Salvador.

Morador do bairro há sessenta anos, o aposentado Milton Marçal, 64 anos, afirma já ter perdido um amigo por conta da leptospirose. “Ele era novo, tinha uns 23 anos. Essa ação é de grande importância porque combate a proliferação dos ratos e ajuda a salvar vidas”, afirmou.

Alerta – De janeiro até abril deste ano, foram registrados 26 casos suspeitos de leptospirose em Salvador. A chefe do setor de combate à leptospirose, Cristiane Yuki, reforça a necessidade de a população fazer a própria parte. “A intervenção química é um paliativo. Os ratos vão morrer. Mas, se a população continuar acumulando entulhos, descartando lixos e alimentos de forma inadequada, outros ratos irão aparecer. É um trabalho que deve ser feito em conjunto. A população precisa se educar para que, juntos, possamos combater a proliferação dos roedores e da doença”, ressaltou.

Além do trabalho feito nas comunidades, o Programa de Controle da Leptospirose atua em espaços públicos, como praias, estádios de futebol, estações de transbordo, vales e mercados. As solicitações podem ser feitas pelo Fala Salvador 156 ou através de ofício.

Doença – Causada pela bactéria do gênero leptospira, a leptospirose é uma doença infecciosa aguda que acomete humanos e animais. O principal reservatório da doença são os roedores, que abrigam a bactéria nos rins, eliminando-as no meio ambiente através da urina. Uma das principais formas de infecção é pelo contato com água e lama contaminada. A penetração da bactéria ocorre pela pele lesada, mucosas da boca, narinas e olhos, podendo ocorrer pela pele íntegra quando fica imersa na água por muito tempo.

Sintomas e tratamento – Ao perceber sintomas como febre, dor muscular na panturrilha, pigmentação amarela ou verde da pele, vômitos, diarreia, dor de cabeça, calafrios, alteração do volume urinário, conjuntivite e sangramento é preciso se dirigir rapidamente à unidade de saúde mais próxima. Se o paciente foi exposto à lama, água da chuva, fossa, esgoto ou terrenos alagados, deve informar a situação ao profissional de saúde durante o atendimento, para facilitar o diagnóstico. A leptospirose pode levar à morte, portanto, quanto mais rápido for o atendimento, maior as chances de recuperação.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑