Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Doenças do coração um problema que afeta o Brasil


Doenças do coração um problema que afeta o Brasil, Ministério da Saúde alerta sobre os fatores  de riscos.


Os números são alarmantes  em relação ao alto índice de morte por infarto, doenças do miocárdio. O ataque cardíaco ocorre quando o fluxo de sangue que leva ao miocárdio é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado.

Este é um grande problema que tem preocupado os brasileiros. Os casos desta doença tem sido  responsável  por muitas mortes em todo País.

Segundo o Ministério da Saúde a  taxa de mortalidade por doenças isquêmicas do coração no Brasil foi de 55,6 mortes/ 100 mil habitantes em 2017.

De acordo com o órgão em 2017, os Estados que tiveram maiores taxa (padronizada) de mortalidade por doenças isquêmicas do coração foram PE, MS e PB.

Ainda de acordo com eles na Bahia, a taxa de mortalidade por doenças isquêmicas do coração foi de 39,1 mortes/100 mil habitantes em 2017.

“O ministério da saúde  informou que  alguns fatores de risco aumentam as chances de doença cardiovascular, infarto do miocárdio (ataque cardíaco) e derrame cerebral (acidente vascular cerebral). Alguns desses fatores não têm como mudar: idade, sexo, história de doença cardíaca na família. Outros, porém, podem ser evitados: tabagismo, má alimentação, obesidade, sedentarismo, diabetes, hipertensão e estresse. São os maus hábitos que prejudicam a saúde do coração” revela.

Com o objetivo de diminuir este índice, sobretudo  à prevenção, o Ministério da Saúde publicou o Guia Alimentar para a População Brasileira. Reconhecida mundialmente pela abordagem integral da promoção à nutrição adequada, a publicação orienta a população com recomendações sobre a base saudável da alimentação, como alimentos in natura ou minimamente processados.

Ainda de acordo com Ministério da Saúde, o  Governo Federal também assinou, junto à indústria alimentícia, um acordo que visa reduzir 144 mil toneladas de açúcar em alimentos industrializados.

É importante lembrar que o acordo para redução do açúcar segue o mesmo parâmetro para a redução do sódio, que retirou mais de 17 mil toneladas da substância nos alimentos processados. Também entre as ações de promoção à saúde está o repasse de recursos para os municípios implantarem o programa Academia da Saúde. 

No sentido de orientar os profissionais de saúde, além da realização de capacitações, a pasta publicou o ‘Caderno de Atenção Básica nº 14 - Prevenção Clínica de Doenças Cardiovasculares, Cerebrovasculares e Renais’.

A publicação apresenta várias estratégias e ações do Ministério da Saúde para reduzir doenças cardiovasculares na população brasileira, como medidas anti-tabagistas; políticas de alimentação e nutrição e de promoção da saúde, com ênfase na escola; e ações de atenção à hipertensão e ao diabetes, com garantia de medicamentos básicos na rede pública. 

Confira o  quadro mais abaixo.




  
Ranking das UF segundo taxa padronizada de mortalidade por “doenças isquêmicas do coração”, 2017 

ORDEM UF Res Número de mortes População Taxa Bruta de Mortalidade X 100.000 Taxa Padronizada de Mortalidade  X 100.000

1 PE             6.851 9.434.839 72,6 77,2
2 MS             1.731 2.716.534 63,7 68,9
3 PB             2.785 3.974.437 70,1 68,3
4 AL             1.845 3.307.532 55,8 68,2
5 MA             3.588 6.994.148 51,3 66,3
6 ES             2.555 3.925.341 65,1 64,9
7 RN             2.150 3.450.669 62,3 64,8
8 PI             1.930 3.254.626 59,3 63,9
9 TO                 768 1.537.350 50,0 63,5
10 SP           30.648 45.149.603 67,9 62,7
11 RJ           12.556 17.051.465 73,6 62,1
12 CE             4.887 9.018.764 54,2 56,9
13 GO             3.331 6.824.504 48,8 55,3
14 RO                 658 1.737.578 37,9 53,5
15 PA             2.944 8.422.634 35,0 52,5
16 RS             7.238 11.280.193 64,2 50,4
17 SE                 924 2.257.266 40,9 49,9
18 MT             1.343 3.398.791 39,5 49,9
19 PR             5.956 11.261.927 52,9 49,5
20 SC             3.538 6.984.749 50,7 49,2
21 AP                 200 813.084 24,6 47,9
22 AC                 236 856.457 27,6 47,1
23 DF             1.079 2.931.057 36,8 47,0
24 RR                 130 546.885 23,8 42,5
25 BA             5.770 14.749.868 39,1 41,1
26 AM                 868 4.015.812 21,6 38,1
27 MG             8.549 20.908.628 40,9 36,6
BRASIL         115.058 206.804.741 55,6 55,6

Fotos e texto Ana Meira Dias

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑