Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Operários da RCS paralisam obras da UFBA por atraso de salários

Operários da RCS fazem caminhada até Reitoria da UFBA e exigem pagamentos dos salários atrasados

A direção do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção (Sintracom-BA) informa que, cerca de 100 trabalhadores da construtora RCS, que paralisaram as atividades, desde o dia 11, nas obras do campus da Universidade Federal da Bahia (Ondina) e na Residência Universitária Feminina (Canela), por atraso de salários, se dirigiram em caminhada, na manhã de hoje (19/09), até a Reitoria da UFBA, no Canela, onde se encontram neste momento em reunião, para cobrar uma solução.

O diretor do sindicato, José Ribeiro, informa que a situação está crítica para os trabalhadores. Eles já estão passando dificuldades com suas famílias, sem receber os salários, que deveriam ter sido pagos desde o dia 6. Os operários reivindicam também o pagamento do reajuste salarial, retroativo a janeiro, conforme determinado pela Convenção Coletiva do Trabalho (CCT) da categoria.

O Sintracom-BA solicitou e já está marcada uma audiência no Ministério Público do Trabalho (MPT), no Corredor da Vitória, dia 26/09, às 10h30, com a presença de representantes da UFBA e da RCS, para buscar uma solução urgente para o problema.

O presidente do Sintracom-BA, Carlos Silva, declara que o reajuste salarial é um direito devido a todos os trabalhadores da construção e deve ser cumprido em todo o estado da Bahia. Determinado pela CCT, assinada conjuntamente pelas entidades patronais e dos empregados, o reajuste de 3,43%, que inclusive foi proposto pelo patronato, deve ser pago retroativamente, a partir de 1º de janeiro de 2019, data base da categoria.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑