Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Artesanato da Bahia ganha centro de comercialização em Salvador

 
A diversidade cultural é o principal diferencial do artesanato criado na Bahia, através de uma produção que reflete a miscigenação de seu povo. Este trabalho dos artesãos baianos, que encanta turistas do País e do mundo, vai ganhar o Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia, que será inaugurado no dia 10 de dezembro, às 16h30, no Largo do Porto da Barra. O histórico casarão vai reunir trabalhos artesanais sofisticados, produzidos com técnicas modernas e tradicionais. São produtos criados em todas as regiões do estado, como bordados, carpintaria, cerâmica, cestaria, costura, papietagem, renda, tapeçaria, tecelagem, entre outros.


A abertura do Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia faz parte do Programa Artesanato da Bahia, realizado pelo Governo do Estado, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - Setre, e pela Associação Fábrica Cultural. O espaço reunirá trabalhos que representam o artesanato produzido nos 27 territórios de identidade da Bahia, selecionados de acordo com a relevância cultural, técnica e a representatividade estadual.

Os trabalhos dos Mestres Artesãos do Estado e do Selo Bahia Feita à Mão também estarão à venda no Centro de Comercialização. São produtos atraentes, diferenciados e de qualidade, criados para atender turistas e os próprios baianos que buscam objetos para presentes, decoração, moda e acessórios.

“A abertura do Centro de Comercialização do Artesanato da Bahia marcará o início de um novo momento para o setor no estado. Além da visibilidade para artesãs e artesãos, num dos pontos turísticos mais importantes da capital, o espaço traz para o público a possibilidade de conhecer trabalhos inovadores, técnicas transmitidas através de gerações e produtos que tem a identidade da Bahia em toda a sua diversidade. É um primeiro passo para o fortalecimento do setor artesanal baiano”, comenta Teresa Carvalho, diretora do programa.

De acordo com o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, o programa prevê outras ações de apoio à comercialização do segmento. “Estão previstas ainda a abertura de duas lojas físicas, a promoção de feiras, eventos e rodadas de negócios, parcerias e novas estratégias, envolvendo setores como turismo, arquitetura e decoração. Além disso, o desenvolvimento de um portal colocará o comprador em contato direto com os artesãos do estado”, afirma.



PROGRAMA ARTESANATO DA BAHIA

A abertura do Centro de Comercialização é uma ação do Programa Artesanato da Bahia sob a gestão da Associação Fábrica Cultural - Organização Social, que, em parceria com o Governo do Estado, através da Setre e da Coordenação de Fomento ao Artesanato, gerenciará as ações de qualificação, fomento e comercialização do artesanato da Bahia, nos próximos dois anos. O programa abrange os 27 territórios de identidade do Estado, divididos em nove polos, agrupados a partir dos seus segmentos artesanais e fluxo turístico.

O seu principal objetivo é fomentar o setor de artesanato aliando tradição e inovação, através da qualificação dos artesãos e da ampliação da comercialização dos seus produtos, enfatizando sempre as referências da cultura baiana. Com estas ações, as expectativas são de fortalecer e transformar o artesanato da Bahia em uma marca forte e de referência nacional.

FÁBRICA CULTURAL

Fundada em 2004, a Fábrica Cultural é uma Organização Social que trabalha com os eixos estratégicos Educação, Cultura e Sustentabilidade. Em 15 anos de atuação, trabalhou com qualificação de jovens e adultos em áreas criativas, desenvolvimento territorial e grupos produtivos, entre outras experiências.

A organização promove um programa de desenvolvimento territorial da Península de Itapagipe, o Mercado Iaô, que tem o artesanato como segmento central. O Mercado Iaô surgiu com o desafio de se estabelecer como um espaço de referência para o artesanato e a cultura da Bahia. A ousadia e a possibilidade de reunir num só evento mais de 100 artesãos, durante cinco anos consecutivos, com vendas extremamente expressivas, mobilizando uma mídia especializada (blogueiras, revistas especializadas, páginas em cadernos de negócios, cobertura de TVs), foi um dos fatores que contribuíram para o reconhecimento da crítica, do público, dos órgãos que trabalham com a atividade artesanal e dos próprios artesãos.

FONTES PARA ENTREVISTAS

Teresa Carvalho, diretora do Programa Artesanato da Bahia. 071- 98221.3480 (Jamil Moreira Castro)

Davidson Magalhães, Secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte. 071 – 3115.1748 – 99967.6749 (Tadeu Paz – Ascom da Setre)

CENTRO DE COMERCIALIZAÇÃO DO ARTESANATO DA BAHIA

Largo do Porto da Barra, n. 02, Salvador, Bahia.

Inauguração: 10 de dezembro, 16h30

Horário de funcionamento:

Segunda a sexta, das 9h às 18h

Sábados e domingos, das 9h às 13h

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑