Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Guia auxilia empreendedor a gerenciar negócios durante e após pandemia

A pandemia da Covid-19 trouxe um grande desafio aos empreendedores, que têm buscado se reinventar para garantir a continuidade do negócio diante do isolamento social – uma das principais medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. Uma das ferramentas disponibilizadas pela Prefeitura para auxiliar essa tarefa é o Guia de Apoio ao Empreendedor Durante e Pós-pandemia, já disponível para consulta e download no site www. guiadoempreendedor. salvador. ba. gov. br .

Os detalhes da ação foram apresentados pelo prefeito ACM Neto em coletiva virtual, ocorrida nesta sexta-feira (5) e que reuniu também as presenças do vice-prefeito Bruno Reis; do secretário de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), João Resch; representantes do setor comercial de Salvador; e imprensa. Na ocasião, o prefeito ressaltou a preocupação com os impactos econômicos causados pelo novo coronavírus, principalmente devido ao cenário do Brasil nessa área.

“Desde o início da pandemia, uma das principais preocupações da gestão tem sido os impactos econômicos causados pelo coronavírus e, talvez, a situação do Brasil seja uma das mais dramáticas do planeta. No caso de Salvador, a preocupação é ainda maior, por ser uma cidade que vive da prestação de serviços e o trabalho feito para fomentar o turismo. Por isso, temos tido um diálogo permanente com os representantes das atividades econômicas para avaliar essa questão”, informou ACM Neto.

O guia é uma realização da Prefeitura, por meio da Secis, com o apoio do Sebrae, Fecomércio-BA, Câmara de Diretores Lojistas (CDL Salvador), Associação Comercial da Bahia (ACB), Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e Banco do Nordeste (BNB). 

Na cartilha, disponível para download, o empreendedor pode ter acesso a informações norteadoras sobre como gerir o próprio negócio na crise e organizar finanças, como criar uma loja virtual, serviços de entrega e as medidas do governo para apoiar o empreendedor na pandemia.

Além disso, por meio do site, são disponibilizadas outras orientações e conteúdos como estudos, ferramentas como planilhas que ajudam no controle financeiro e cursos voltados à gestão do negócio, entre outros. Para o prefeito, o mundo e as relações vão mudar após a pandemia e as empresas vão ter que se adaptar a isso.

“Um braço que estamos lançando hoje e que servirá também para outros setores é o marketing digital, ou seja, muitas empresas que estavam apenas no mundo analógico (presencial) serão obrigadas a entrar no mundo digital. Também visa estimular que o pequeno empreendedor aja com criatividade e consiga enxergar novos horizontes, porque muitos serviços vão mudar a forma de como estão sendo realizados hoje”, avaliou ACM Neto.

Outras medidas – Além do guia, outras ações também estão sendo realizadas pela Prefeitura para apoiar o setor de comércio, turismo e serviços da capital para o período durante e pós-pandemia. 

De acordo com o prefeito, para o período pós-coronavírus, já estão mapeadas 50 ações concretas que serão realizadas e servirão para dar apoio aos setores econômicos mais afetados. As ações vão desde a simplificação de processos até tratamento diferenciado para aqueles que não puderam cumprir as obrigações tributárias neste período – neste caso, já está em fase de ajustes um pacote no campo tributário, coordenado pela Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz), que deverá ser lançado assim que as atividades forem retomadas. 

Outra iniciativa é um plano específico para o setor de turismo, já finalizado através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) e que deverá ser lançado em breve.

Avaliação – Presente na coletiva virtual, o superintendente do Sebrae-BA, Jorge Khoury, ressaltou que os esforços empreendidos pela Prefeitura no apoio aos empreendedores deixa os dirigentes muito tranquilos de que está sendo feito o melhor neste período.

“Se os empreendedores do Brasil como um todo estão em dificuldades, imagine a micro e pequena empresa. Este é um conjunto de instituições que representa 30% do PIB nacional, 50% dos empregos gerados e 98% das empresas da Bahia, e que precisa mais do que nunca de apoio neste momento. Esse guia vai ser muito importante para os pequenos negócios, porque envolve duas questões que precisamos buscar: acesso ao crédito e o marketing digital.”

O presidente da Fecomércio-BA, Carlos Andrade, declarou que o cenário é de guerra e a Prefeitura está trabalhando muito bem para o retorno das atividades. “A grande preocupação nossa está sendo realmente os bancos, pois o dinheiro não chega ao empresário. Agradeço a liberação de alguns setores com segurança, pois isso é essencial para os clientes e funcionários.”

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑