Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 29 de setembro de 2020

Salvamar registra 17 afogamentos após reabertura das praias


 Para reforçar estrutura do órgão, Prefeitura investe R$200 mil na aquisição de novos equipamentos


Após uma semana da reabertura das praias da capital baiana, a Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar) registrou 17 casos de afogamentos entre os trechos de Jardim de Alah até Stella Maris. Para reforçar a estrutura do órgão neste momento da pandemia, a Prefeitura vai investir R$200 mil na aquisição de novos equipamentos de salvamento aquático, conforme anunciou Marcus Passos, titular da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), pasta à qual a Salvamar é ligada.


"Entendendo a importância do trabalho desenvolvido pela Salvamar, principalmente durante este período de pandemia, a Prefeitura vai disponibilizar esses recursos para a compra de equipamentos importantes para os agentes realizarem os salvamentos", disse o secretário.


Desde a última segunda-feira (21), os salva-vidas já fizeram 350 ações preventivas, orientando banhistas sobre eventuais perigos de maré. São 240 profissionais atuando em 35 postos espalhados pela orla marítima da cidade.


Prudência - De acordo com o coordenador da Salvamar, Iure Carlton, os banhistas podem ser prudentes adotando alguns cuidados na hora de se refrescar no mar. Um das medidas de cautela é justamente evitar profundidades, principalmente quando a água estiver acima da linha da cintura.


“Há muitos perigos com a mudança de maré do inverno para a primavera, como correntes de retorno e ondas mais fortes. Às vezes, a profundidade do mar aumenta sem que o banhista perceba. Daí a necessidade de fazermos um trabalho de orientação para que as pessoas fiquem sabendo de eventuais situações e riscos da maré", destacou o coordenador, recomendando que a população evite mergulho em locais onde não há salva-vidas.


Fiscalização - A Guarda Civil Municipal (GCM) realizou durante toda a semana a operação “Devagar, Devagarinho”, que visa monitorar o uso das praias de Salvador e cumprimento dos protocolos sanitários por parte da população durante a visitação a esses espaços.  


No final de semana, algumas cenas lamentáveis de aglomerações foram verificadas. A GCM flagrou banhistas nas praias de Itapuã, Piatã, Amaralina, Boa Viagem e Cantagalo infringindo o decreto municipal em vigor, que determina o fechamento de todas as praias da cidade aos sábados, domingos e feriados.  


“A operação continua e estamos imbuídos de manter maior controle possível nas praias. São 90 prepostos e mais de 20 viaturas. Os agentes têm utilizado megafones para conscientizar os banhistas que ainda buscam acesso a esses locais em dias que não são possíveis”,  frisou o diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência da Guarda, Maurício Lima.


“Solicitamos a sensibilização e participação para que a população colabore com Prefeitura no que diz respeito aos cuidados de controle da pandemia, obedecendo aos protocolos determinados. Afinal, ainda não estamos livres do coronavírus”, acrescentou.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑