Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

[SAÚDE] Quadro de Covid-19 pode se agravar em pacientes que não tratam dos dentes


 Clínicas odontológicas estão adaptadas para receber pacientes com segurança

 


Quem quer manter a saúde dos dentes em dia, sem riscos de complicações, precisa procurar especialistas a cada seis meses, para revisões e acompanhamento odontológico, mas a pandemia de Covid-19 mudou muita coisa para os dentistas, clínicas odontológicas e, principalmente, para os pacientes. Passado o primeiro impacto da chegada do Novo Coronavírus - quando os órgãos de regulação de saúde chegaram, por prevenção, a fechar as clínicas por 90 dias – grande parte dos pacientes interrompeu seus tratamentos. “Apesar da reabertura gradual, ficou claro que o paciente ainda tem medo de retomar suas consultas, mas é fundamental não negligenciar o tratamento odontológico”, explica o cirurgião-dentista Leonardo Carvalho, um dos proprietários de Clínica Odontológica.


O próprio especialista alerta que problemas odontológicos não tratados podem agravar algum quadro de Covid-19, nos pacientes idosos ou portadores de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e asma. “Cada um destes fatores pode favorecer, de alguma forma, a agressividade da infecção pelo Novo Coronavírus. É preciso lembrar também que, depois do intestino, o lugar que tem mais bactérias é justamente a boca – uma das principais portas de entrada do SARS-COV2”, explica o cirurgião-dentista.


De acordo com Leonardo Carvalho, é preciso que o paciente tenha consciência de que há problemas corriqueiros com a saúde bucal que até podem ser temporariamente adiados, mas há alguns que, além de dolorosos, são considerados de urgência (não envolvem risco de vida) ou de emergência (podem levar à morte) e não devem, em hipótese alguma, ser negligenciados.


Para que os procedimentos pudessem ser retomados com segurança aos pacientes e profissionais, a Clínica seguiu à risca o protocolo de biossegurança da Anvisa e foi vistoriada pela Vigilância Sanitária in loco. Entre as principais recomendações seguidas estão a aferição da temperatura corporal na chegada à unidade; a obrigatoriedade na utilização de máscaras; a permissão de acompanhantes somente para crianças, idosos, pacientes especiais ou com mobilidade reduzida - sempre utilizando máscaras faciais; o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs); o maior afastamento do mobiliário na sala de espera; a higienização rígida das superfícies, com limpeza e assepsia com maior frequência; e o reforço da coleta seletiva de lixo biológico por empresa especializada.


Para o especialista Leonardo Carvalho, a fim de garantir mais segurança, até mesmo procedimentos mais simples passaram a demorar um pouco mais, pois os consultórios estão sendo rigidamente desinfectados, antes e depois de cada atendimento, além da troca necessária de EPIs.


Além de fazer a prevenção e o tratamento de cárie, mau hálito, periodontite, sangramento gengival e perda dentária, de forma geral, entre outras funções, o cirurgião-dentista tem também como uma das suas competências a melhoria do sorriso, implicando em qualidade de vida e aumento da autoestima. “Somos profissionais que atuam além da saúde e da questão estética, passando por toda vida do paciente, corrigindo problemas de mastigação e da articulação de fonemas e da comunicação”, destaca Leonardo Carvalho, cirurgião-dentista.


 


 

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑