Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

Guarda realizou 13,7 mil atendimentos à população em 2020



Com um contingente de 1.202 agentes, sendo 1.067 homens e 135 mulheres, a Guarda Civil Municipal (GCM) segue atuando de forma incansável e contabilizou, somente no último ano, 13,7 mil atendimentos à população de Salvador. O balanço se soma, ainda, às quase 10 mil ações preventivas realizadas pela corporação, que já possui 12 anos de existência.


As ações englobam desde a recuperação de pertences e coibição de furtos e roubos, até orientação aos cidadãos. Durante a pandemia, a GCM atuou em 4.186 operações conjuntas de combate à Covid-19, em apoio ao trabalho das secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano (Sedur), de Ordem Pública (Semop) e de Mobilidade (Semob), além da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador).  


De acordo com o inspetor geral da GCM, Marcelo Silva, o ano de 2020 foi um ano de transformações para a instituição. “Com a pandemia, tivemos que adicionar funções no nosso dia a dia, mudando muito a visão do nosso órgão de segurança pública. Reforçamos ainda mais a parceria com a população, cuidando de organizar filas de banco, higienizar as mãos das pessoas, regulamentar o uso de praias, dos bares e restaurantes”, afirma. 


De acordo com o gestor, foi necessário mudar o entendimento de segurança pública pela GCM. “Percebemos o quanto podemos ajudar para o bom funcionamento da nossa cidade. A Guarda é parceira, amiga do cidadão. Somos uma espécie de síndico da cidade que se importa com tudo que está ocorrendo”, explica, acrescentando que as ações de fiscalização vão perdurar enquanto estiverem em curso os decretos para conter a pandemia do novo coronavírus.  



Com relação às ações de segurança, o inspetor frisa que a GCM atua quando necessário para coibir as práticas ilícitas. “A Guarda nasceu como uma instituição que trabalha de forma preventiva, mas, como trabalhamos na segurança pública, temos que intervir quando estamos diante das ocorrências ocorridas nos logradouros públicos, a exemplo dos carros roubados que recuperamos e das armas e simulacros que tiramos de circulação”, destaca Silva. Segundo ele, os cinco bairros que lideram o número de registros de furtos e roubos a transeuntes são a Barra, Canela, Comércio, Dois de Julho e Pituba. 


Atualmente, a GCM possui seis grupamentos especializados: Grupamento de Operações Especiais (GOE), Grupo Especial de Proteção Ambiental (Gepa), Grupo de Apoio ao Turista (GAT), Grupamento de Operações com Cães (GOC), Grupamento Especial de Motociclistas (GEM) e Rondas da Capital (Rondac). O órgão conta, ainda, com a Coordenadoria de Prevenção à Violência (Cprev).  


Investimentos – Situada na Avenida San Martin, a sede foi completamente requalificada pela Prefeitura e entregue em dezembro passado. Com investimento de R$1,8 milhão, as intervenções incluíram a instalação de um Centro de Formação e Treinamento, com 400 m², para capacitação dos guardas.


A unidade possui três pavimentos que abrigam anexo e guarita, áreas de uso coletivo como alojamentos masculinos e femininos e refeitório, além de ampliação de setores. Foram implantados também setores de transporte e materiais, depósito, copa, cozinha, banheiros, vestiários femininos e masculinos, enfermaria, biblioteca e sala de arquivo. 


O espaço dispõe ainda de área operacional, sala de aula, sala de reunião e multiuso, além de área administrativa, recepção e sala de música. O local possui uma subestação independente de energia, projeto desenvolvido pela própria Guarda.  


Além da sede fixa, a GCM conta com dez bases fixas e três móveis. O trabalho é realizado por toda Salvador e inclui o serviço de segurança patrimonial em vários órgãos municipais, além de ações de fiscalização e proteção realizadas por rondas em viaturas, motos e bicicletas. 


 


Como a Guarda Municipal atua na cidade: 


Grupamento de Operações com Cães – O GOC é formado por guardas treinados e quatro cães. Os servidores receberam treinamento especializado para atuar como socorristas e resgatistas em situação de desastres, como deslizamento de terra, alagamentos e desmoronamento de casas. O efetivo recebeu curso de aperfeiçoamento para a prática diária das atividades desenvolvidas nas ruas e, recentemente, concluiu a especialização no Curso de Resgate, Salvamento, Busca e Treinamento com cães de faro. 


Grupamento de Operações Especiais – O GOE atua em situações de perturbação da ordem e é formado por agentes preparados para manter o funcionamento dos órgãos e preservação do patrimônio público, além de desempenhar operações especiais e específicas designadas pelo comando da Guarda Municipal do Salvador. Os agentes desenvolvem atividades de educação física, ordem unida, krav magá e kapap, doutrina operacional, abordagem a veículos e pessoas, controle de distúrbio civil, gerenciamento de crise, segurança de bens, serviços e instalações, orientação sobre armamento, rádio comunicação, defesa civil, policiamento em eventos, uso legal da força e segurança de autoridades.  


Rondas da Capital – A Rondac foi criada para cobrir serviços de emergência, executar ordens de serviços, realizar rondas preventivas, escoltas, além de servir de pronto atendimento da GCM em situações de crise ou anormalidade. Possui viaturas que garantem a eficiência dos seus serviços, além de proporcionar maior mobilidade nas ruas da cidade. Os veículos são conduzidos por agentes gabaritados na condução de veículos de emergência e atendem a inúmeros chamados da população, tomando as devidas providências para que as ocorrências sejam sanadas o mais rápido possível.  


Grupamento Especial de Motociclistas – O GEM cuida das demandas que exigem grande mobilidade. Com agentes treinados e que realizam capacitação contínua, o grupamento já atuou realizando diversas escoltas, inclusive em parceria com as Forças Armadas. 


Grupo de Apoio ao Turista – O GAT foi formado em 2011 e seu efetivo é composto por guardas civis que desempenham importante papel no atendimento a milhares de pessoas que visitam locais turísticos, com foco no Centro Histórico, principalmente na alta estação. São guardas que passaram, ao longo de dois anos, por uma formação de 360 horas. Além disso, receberam diversos cursos básicos de idiomas, treinamentos em resolução de conflitos; noções de escolta e acompanhamento de autoridades; noções de defesa pessoal e uso progressivo da força; e primeiros socorros. 


Grupo Especial de Proteção Ambiental – O Gepa tem um efetivo de 51 guardas preparados para desenvolver ações de preservação ambiental. Os agentes são gabaritados para fomentar o desenvolvimento sustentável, através de ações de prevenção às diversas formas de violência contra o meio ambiente, com destaque especial para o resgate e captura de animais silvestres. 


Coordenadoria de Prevenção à Violência - A Cprev visa contribuir para a redução dos fatores geradores da violência social e fortalecimento das regras de convivência, promovendo na sociedade uma interação civilizada. A equipe é formada por agentes multidisciplinares cuja missão é desenvolver projetos e campanhas sociopedagógicas, concretizados através da promoção de palestras para cultura da paz. 


O grupo promove, ainda, oficinas para professores e gestores das escolas das redes pública e particular, além de participar de eventos sociais realizados por associações de bairro, ONGs, e instituições religiosas, com ações da Banda de Música em projetos e apresentações para uma maior integração social.

 Fotos: Jefferson Peixoto/Secom

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑