Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 9 de março de 2021

Coelba assina contrato, nesta terça-feira (09), com 74 novas eletricistas


 Subir em poste da rede elétrica, carregar escada e ter contato com fios de alta tensão deixaram de ser tarefas apenas dos homens. As mulheres estão descobrindo o mundo dos eletricistas e, também, que elas podem, sim, atuar na atividade que foi, por longos anos, predominantemente masculina. Para confirmar essa nova realidade de mercado, a Coelba assina contrato, nesta terça-feira (09), com 74 novas eletricistas para atuação nas redes de distribuição de energia da companhia, exatamente na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher. 


 


Um número cada vez maior de mulheres busca capacitação para atuar na profissão na Bahia. Um dos motivos é o incentivo dado pela Coelba através dos treinamentos gratuitos na Escola de Eletricistas, que já eram oferecidos para os homens e passaram a ter turmas exclusivas para mulheres em agosto de 2019. De lá para cá, a companhia já formou 125 mulheres para atuar em redes de distribuição ou como eletricistas prediais. 


  


As novas eletricistas se juntam às outras 24 profissionais que já atuam na empresa. A primeira chegou em outubro de 2017, meio século depois do surgimento da empresa que deixou de ser estatal em 1997.  “É a realização de um sonho. Sempre sonhei com isso. Não existe nada mais gratificante do que colaborar com a comunidade, levar a luz para as pessoas. Muita gente ainda se assusta quando chega uma mulher para fazer o serviço, mas mostramos que somos capazes”, revela Lívia Carolina de Oliveira Dias, a primeira mulher eletricista da Coelba, título que ela carrega com orgulho e muita determinação.  


  


As novas contratadas vão atuar em Salvador e junto com elas chegam mais 71 novos eletricistas para reforçar o atendimento à população da capital baiana, totalizando 145 novos colaboradores.  Todos esses novos profissionais obtiveram formação na Escola de Eletricistas da Coelba, em curso com carga horária de 596 horas de aulas teóricas e práticas. 


  


“A formação profissional pode se tornar uma oportunidade de carreira, como estamos vendo com essas contratações. A Escola de Eletricistas da Coelba exclusiva para mulheres foi criada em 2019, após a empresa perceber que as turmas mistas não tinham adesão suficiente de mulheres. Foi uma maneira de aumentar a participação delas, que quando contratadas recebem os mesmos salários e benefícios dos homens. A independência financeira é uma das principais formas de promover a igualdade no acesso ao mercado de trabalho”, destaca Luiz Antonio Ciarlini, diretor presidente da Coelba. 


  


A Escola de Eletricistas para mulheres está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS), que colocam a Igualdade de Gênero como uma das metas globais a serem atingidas até 2030. A iniciativa foi reconhecida pela ONU, em um estudo de caso publicado pelo WeEmpower, programa da ONU Mulheres junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e à União Europeia para estimular boas práticas das empresas. O documento aponta o projeto da companhia baiana como exemplo de um dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, na sigla em inglês), o de promover educação e desenvolvimento profissional para as mulheres.  


  


O curso da Escola de Eletricistas da Coelba é gratuito e ministrado em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e conta com o apoio do Governo do Estado da Bahia, por meio do Detran com a concessão da habilitação das alunas aprovadas. Independentemente do gênero, capacitação e treinamento é a prova de que todos são aptos a desempenhar qualquer tipo de função. 



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑