Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Furto de energia, na região Oeste do Estado


 De janeiro até agora, as ações da Coelba de combate ao furto de energia, na região Oeste do Estado, já recuperaram 28 milhões de kWh (Quilowatts-hora). Nesse período, foram realizadas 25 mil inspeções e o volume recuperado é suficiente para abastecer o município de Vitória da Conquista durante um mês. 


Somente no mês de abril, as equipes da Coelba realizaram três grandes ações na região. No município de Barreiras, uma fazenda produtora de grãos (soja, milho e sorgo), na zona rural, desviava a energia da Coelba há cerca de oito meses, através de ligação clandestina. A estimativa é de que foram desviados 6,6 milhões de kWh durante o período que durou a fraude. 


No município de Riachão das Neves, os proprietários de uma fazenda, também produtora de grãos, desviavam a energia da Coelba há mais de quatro anos. A ligação clandestina era utilizada para irrigação das plantações de soja, milho e feijão. O volume desviado chegou a 4 milhões de kWh. 


Mais uma fazenda produtora de grãos foi encontrada com ligação clandestina de energia. Desta vez, no município de Correntina. O desvio da energia da rede da Coelba vinha sendo feito há quatro meses e o volume desviado é estimado em 5 milhões de kWh.  


Juntas, as três fazendas desviaram 15,6 milhões de kWh da rede da Coelba. Este volume de energia é suficiente para abastecer 135 mil residências, consumo equivalente ao município de Barreiras por dois meses. Os desvios de energia são mapeados através de sensores inteligentes e softwares que monitoram o fluxo de energia na rede de distribuição. 


O furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 08 (oito) anos de reclusão. 


Além de crime, o “gato” de energia representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também causa perturbações no fornecimento de energia da região e pode provocar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

 


Como denunciar


Para reduzir os riscos e o furto de energia, a Coelba mantém um programa constante de inspeções. A empresa tem canais de denúncia para casos de fraudes e furtos, por meio dos quais é possível passar as informações anonimamente, como o telefone 116 ou o site www.coelba.com.br


 




0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑