Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Museu de Arte da Bahia celebra centenário inaugurando duas exposições históricas (dia 23.11)


O Museu de Arte da Bahia comemora no dia 23 de novembro, às 19h, seu Centenário com a abertura de duas importantes exposições: "A pintura no Acervo do MAB", uma síntese das principais tendências e gêneros pictóricos da pintura na Bahia do século XVIII ao XX, com a curadoria do professor Dilson Midlej e, a mostra "O Olhar de Voltaire Fraga: A distância que o separa é a mesma que o aproxima" com curadoria da professora Cristina Damasceno.

A programação do Centenário do Museu terá início com a apresentação do Grupo de  Câmara "Opus Lumen" da OSBA e o ato oficial de "Emissão comemorativa da Série Nacional Mercosul -Museus nacionais- 100 anos do Museu de Arte da Bahia" lançado pelo superintendente de Operações dos Correios, Sr.José Oliveira dos Santos. Serão emitidos pelos Correios 240.000 selos com a imagem da obra do acervo do MAB  "A República" de Manoel Lopes Rodrigues, para circulação em todo território nacional e entre colecionadores internacionais.

No Laboratório de Experimentação Estética do MAB acontece no mesmo dia a abertura do Festival Estudantil de Artes Cênicas da Bahia, da Escola de Teatro da UFBa, uma plataforma de intercâmbio, criação, formação crítica e reflexão social, contemplando artistas em formação, secundaristas e universitários, cumprindo o objeto da criação do Laboratório pelo diretor Pedro Arcanjo que é incentivar projetos experimentais, abrigando artistas nas diferentes linguagens e pretensões poéticas. Além do LEE, o MAB da contemporaneidade conversa com o público de todas as idades através dos projetos Diálogos Contemporâneos, Leituras do Mundo, Música no MAB, Leia Mulheres e Conversa com Artistas.Todas as atividades estão franqueadas ao público.

"AFROUXANDO A GRAVATA" DO MUSEU
Sociólogo e fotógrafo, o diretor do Museu de Arte da Bahia, Pedro Arcanjo assumiu a gestão do Museu em março de 2015 com o propósito de "desenhar um conceito de museu que vá além do acervo, preservando o seu estilo histórico, aliando-se a práticas que possam contribuir com a construção de um museu como um lugar de inquietações, ou citando, Rob Baker, icônico diretor da Tate Modern de Londres, "afrouxando a gravata" do museu.
"Assim o MAB estabeleceu parcerias com entidades educacionais, culturais e artísticas dentro e fora do país, colocando no eixo das ações, a questão social, compreendendo que a reflexão sobre a desigualdade social deve orientar o pensar e o fazer contemporâneo". Para o Ano do Centenário, Pedro pretende "reconfigurar o espaço da exposição permanente, sobretudo no conceito expográfico, questionando entre outros aspectos porque as jóias do acervo que, em sua maioria, pertenceram as negras libertas são apresentadas como jóias de crioulas, não sabendo a identidade das pessoas que eram proprietárias dessas jóias. Com relação a coleção de louça abrasonada apresentada na coleção, estamos levantando a biografia daqueles barões, viscondes e condes para explicar as crianças que esta aristocracia conseguiu uma louça tão cara porque explorou o trabalho de pessoas escravizadas".

Este novo projeto da reconfiguração do MAB pretende rediscutir o conceito do seu discurso expográfico e, sobretudo, retomar a vocação primeira do Museu de Arte da Bahia reconfigurando o MAB como um museu da pintura, sem desmerecer as outras coleções, as quais contribuem para a articulação de infinitos significados. Entretanto, pretendemos evidenciar sua valiosa coleção de pintura, a mais inquietante, vibrante e transformadora no acervo do Museu. Apresentaremos ao público importantes obras que se encontram na reserva técnica as quais foram enriquecidas pela doação da professora doutora Margarida Lopes Rodrigues de Aguiar Perecin, neta do pintor oitocentista Manoel Lopes Rodrigues, presenteando o MAB com três pinturas e um sofá, o qual se encontra representado na pintura Interior de Casa Baiana, da autoria de Lopes Rodrigues.
O Museu de Arte da Bahia, vinculado ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural - IPAC, orgão da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, possui dois projetos aprovados na Lei Rouanet. Um para requalificação da área do acervo permanente no valor de R$ 2,7 milhões e outro para a publicação de um catálogo especial do Centenário do Museu que representará a nova reconfiguração do acervo, orçado em R$ 498mil. Com a colaboração do IPAC foi elaborado o projeto arquitetônico para a adequação da biblioteca do MAB e construção de um restaurante-café, com internet livre, criando um espaço de convivência na área florestal do Museu.

ANEXOS:
Obras do Museu de Arte da Bahia
SERVIÇO:
O QUE: Abertura das comemorações do Centenário do Museu de Arte da Bahia
QUANDO: dia 23 de novembro às 19h
PROGRAMA:
19h: Apresentação do Grupo de Câmara da OSBA
20h: Abertura da celebração do Centenário do MAB e  solenidade de Emissão do Título dos Correios
21h:  Vernissage das exposições "A pintura no Acervo do MAB", "Voltaire Fraga" e abertura do Festival de Artes Cênicas da Escola de Teatro da UFBa.

FONTES :
PEDRO ARCANJO, DIRETOR DO MUSEU DE ARTE DA BAHIA 71 31176900/08 // 75 999824800
CRISTINA DAMASCENO 71 999060666
DILSON MIDLEJ 71 988215499
Ascom MAB: jorn. Susana Serravalle  71 3117 6901/02 // 71 988885038

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑