Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Vila Sul: Residência Artística do Goethe-Institut inicia temporada 2020

Entre os seis residentes que chegam a Salvador, está a atriz Sibel Kekilli, que integra o elenco da série “Game of Thrones”



A temporada de 2020 do Programa de Residência Artística Vila Sul do Goethe-Institut Salvador-Bahia vai começar. Seis residentes chegam neste final de janeiro à capital baiana para, durante dois meses, vivenciar a rotina da cidade, interagir com suas práticas e agentes culturais, sendo instalados em apartamentos construídos no último andar da sede do instituto, contando com toda sua estrutura física e articulações locais. O grupo é formado pelo escritor e fotógrafo Andreas Dauerer (Alemanha), pelo artista visual António Ole (Angola), pelo DJ Daniel Haaksman (Alemanha), pelo músico e artista interdisciplinar João Renato Orecchia Zúñiga (África do Sul), pela artista visual e cênica Lindiwe Matshikiza (África do Sul) e pela atriz Sibel Kekilli (Alemanha).



Oficialmente inaugurada em novembro de 2016, a Vila Sul é a terceira residência artística no âmbito geral das 159 unidades do Goethe-Institut existentes no planeta, e primeira e única da rede no “sul global”, abaixo da Linha do Equador. A sua proposta é fortalecer interlocuções entre o Brasil e demais países do hemisfério Sul a partir da presença de artistas de todo o mundo, genuinamente interessados em perspectivas sociopolíticas e culturais desta metade do planeta. Entre 2016 e 2019, 81 artistas e agentes culturais já experimentaram esta oportunidade.



Depois de estudar Ciências Culturais e da Mídia em Düsseldorf, Andreas Dauerer completou sua formação jornalística em Munique. Desde 2008, trabalha como autor e fotógrafo freelancer para várias revistas, jornais e meios de comunicação online, principalmente nas áreas de viagens e cultura, mas não só. Ele também projeta e administra vários projetos na web. Dauerer é membro da Associação de Escritores de Hamburgo, no decurso da qual organizou várias leituras no cenário cultural local. A sua paixão, porém, está cada vez mais focada na fotografia. Desde 2018, alguns dos seus trabalhos estão expostos na galeria Roschlaub, em Hamburgo.



António Ole estudou Cultura e Cinema Afro-americanos na Universidade da Califórnia e Cinema no Center for Advanced Film and Television Studies, American Film Institute, em Los Angeles. No final dos anos 1970, trabalhou na Televisão Nacional e produziu vários documentários. É distinguido por suas fotografias, documentários e instalações multimídia de grande escala. Nesses diferentes formatos e mídias, ele explora as texturas da vida em locais urbanos marginais e histórias (pós)coloniais. Expõe internacionalmente há mais de 40 anos.



Como DJ e produtor, e como chefe do Man Recordings, Daniel Haaksman considera que, “para a indústria da música, este é o pior momento possível. Mas para novas músicas, é o melhor momento possível. Com a internet, tudo está circulando”. Ele não conhece fronteiras ou limites, regozijando-se com o fluxo livre da criatividade enquanto absorve todos os ritmos e sombras deste planeta de som nas suas produções. Tem um ouvido especialmente aguçado quando se trata da África ou do Brasil e é um artista que nunca negligencia o poder de uma melodia forte quando se trata de saciar uma pista de dança esfomeada. Cheio de sabor e 100% comprovado, um set de Haaksman não faz prisioneiros, nem deixa uma única pessoa imóvel.



Através da experimentação e da improvisação, João Renato Orecchia Zúñiga explora as capacidades de conexão do som, tanto das suas propriedades físicas quanto das propriedades pré-conscientes. Assim, procura um equilíbrio entre as tecnologias digitais e analógicas e os sons do mundo real, como a voz humana, as gravações de sons do ambiente e os instrumentos musicais tradicionais. A trajetória de Orecchia como músico autodidata está na performance e composição improvisada para videoarte, cinema e teatro. A sua prática estende-se à performance e intervenção pública e o seu mestrado em Artes Digitais, recentemente concluído, trouxe uma mudança para uma abordagem mais espacial e física da composição, onde o som, a vibração, o espaço, a música e o público se ligam em experiência. Orecchia lançou vários discos e recebeu o South African Film & Television Award por design de som.



Lindiwe Matshikiza é uma artista com formação em criação teatral. Trabalha como autora, performer e realizadora em vários contextos, tais como projetos de artes visuais, performances públicas, peças de teatro, cinema e outras mídias. Sua abordagem é predominantemente colaborativa, exploratória, processual e interdisciplinar, e seus projetos muitas vezes assumem mais de uma forma ao longo do tempo. Lindiwe é cofundadora e codiretora da Mother Box: Organização para a Cooperação nas Artes, uma organização sem fins lucrativos, artisticamente liderada, que lida com pesquisas e processos artísticos com o objetivo de articulá-los em uma linguagem que incorpore os seus próprios processos.



Sibel Kekilli é uma atriz premiada. Sua estreia no cinema, no filme “Gegen die Wand” (2004), ganhou vários prêmios nacionais e internacionais, incluindo o Prêmio Alemão de Cinema para Melhor Atriz e o de Melhor Atriz no Festival Internacional de Cinema de Santa Bárbara. Isto foi seguido por outras excelentes produções, como “Winterreise”, “Eve Dönüs” e a série de televisão “Gier”. Por seu papel no filme “Die Fremde”, Kekilli foi homenageada como melhor atriz, pela segunda vez, com o German Film Award e no Tribeca Film Festival em Nova Iorque. “Die Fremde” é também uma contribuição alemã para uma das cobiçadas indicações ao Oscar, na categoria Melhor Filme em Língua Estrangeira. Além de outros papéis no cinema, como a comédia de sucesso “What a Man” (2011), Sibel foi a detetive no “Tatort” de Kiel, de 2010 a 2017, e alcançou fama mundial através de seu papel como Shae na série de sucesso da HBO “Game of Thrones”. Além de atuar, Sibel Kekilli está comprometida com os direitos das mulheres. Ela foi embaixadora da Terre des Femmes por muitos anos e recebeu a Cruz de Mérito Federal 2017 por sua luta por direitos iguais para meninas e mulheres. Ela também apoia a organização de ajuda Papatya, onde atua como patrocinadora da consultoria online Sibel, e é membro fundador da rede de mulheres UNIDAS, com o objetivo de fortalecer os direitos das mulheres entre a América Latina, o Caribe e a Alemanha.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑